Cultura, S. João da Madeira

Poeta brasileiro Manoel de Barros distinguido com o Prémio Sophia de Mello Breyner Andresen – S. João da Madeira

A colectânea «Compêndio para Uso dos Pássaros – Poesia Reunida 1937-2004», de Manoel de Barros, é a vencedora da edição de 2009 do Grande Prémio Sophia de Mello Breyner Andresen, instituído pela Câmara Municipal de S. João da Madeira, em colaboração coma Associação Portuguesa de Escritores (APE).

Criado em 2005, o Prémio Sophia de Mello Breyner Andresen tem por objectivo galardoar bienalmente uma colectânea poética de autor português ou de país de língua oficial portuguesa.

Por esta obra editada em Portugal pela Quasi, Manoel de Barros vai receber um prémio monetário de 10.000 euros, um dos mais elevados do país neste género de iniciativas.

«A decisão assenta no reconhecimento do lugar raro deste autor brasileiro no contexto das literaturas em português e num espaço que o transcende», refere o júri, constituído pelos professores José Manuel Mendes e Carlos Mendes de Sousa, da APE, e pelo vice-presidente da Câmara de S. João da Madeira, Rui Costa.

Manoel de Barros nasceu em 1916, no Beco da Marinha, beira do Rio Cuiabá, no Brasil. Conhecido como o «poeta do Pantanal», é autor de várias obras, tendo recebido diversas distinções, entre as quais p «Prémio Orlando Dantas», conferido pela Academia Brasileira de Letras.

«Compêndio para Uso dos Pássaros» é a terceira colectânea distinguida com o Prémio Sophia de Mello Breyner Andresen, sucedendo a «Obra Inacabada», de Fernando Echevarría, em 2007, e a “O Poeta na Rua”, de António Ramos Rosa, em 2005.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *