Santo Tirso, Sociedade

Presidente da câmara municipal entregou mais 44 casas novas em vila das aves – Santo Tirso

No dia 3 de Outubro, o presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Castro Fernandes – acompanhado pela Vereadora Ana Maria Ferreira e por vários técnicos camarários – deslocou-se a Vila das Aves para inaugurar o Conjunto Habitacional da Barca, em Vila das Aves, construído no âmbito do Programa Municipal de Realojamento. 

Para além das 44 famílias, que receberiam as chaves das novas casas, tinham sido convidadas para a cerimónia de inauguração do novo complexo habitacional, o Pároco da Freguesia de Vila das Aves, o Reverendo Padre Fernando Abreu (para benzer o novo complexo habitacional), o presidente da Junta de Freguesia de Vila das Aves, Carlos Valente, o Representante da Empresa Construtora e toda a população de Vila das Aves. 

presidente da junta de freguesia tenta boicotar inauguração

Embora o início da cerimónia estivesse programada para as 10h30, a verdade é que a conduta imprópria do presidente da Junta de Freguesia de Vila das Aves – que apareceu na cerimónia acompanhado de vários elementos de campanha e envergando uma camisola do PSD – provocou um atraso no acto inaugural do conjunto habitacional. E isto porque, quando convidado por Castro Fernandes a ocupar o seu lugar na mesa, Carlos Valente rejeitou, afirmando não ter recebido nenhum convite formal por parte da Câmara Municipal de Santo Tirso. Castro Fernandes negou tal facto e replicou de imediato, fazendo saber que a Câmara Municipal lhe havia enviado o referido convite por fax. Carlos Valente insistiu que não recebera nenhum convite. Assim, e para evitar “o diz que disse”, não restava outra alternativa ao presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Castro Fernandes, senão fazer prova pública do que havia dito, ou seja, mostrar cópia do referido convite enviado por fax. E porque não tinha em sua posse tal cópia, pediu a melhor compreensão dos presentes e informou que se deslocaria – ele próprio – à Câmara Municipal para obter a cópia do ofício enviado, comprometendo-se a fazer o percurso de ida e volta em cerca de meia hora. E na verdade assim fez, já que cerca de 30 minutos depois, mostrava a todos os presentes não só a cópia do convite enviado por fax às 14h29 do dia 30 de Setembro (quarta-feira passada) como também o recibo de garantia de envio do mesmo. Esta atitude do presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso foi louvada com uma estrondosa salva de palmas por grande parte dos presentes.  

Sanado este desagradável momento – e já depois de Carlos Valente ter despido a referida camisola propagandística e ocupado o seu lugar na mesa – coube ao Reverendo Padre Fernando Abreu proceder à bênção das casas, seguindo-se depois a entrega das chaves às 44 famílias carenciadas de Vila das Aves. Na altura do descerramento da placa inaugural do novo complexo habitacional de Vila das Aves (Barca), Castro Fernandes lembrou que “falar em Habitação [Social] é falar de coisas reais, é cumprir um preceito constitucional e uma conquista de Abril, no que respeita ao direito que todos temos a uma casa condigna”. 

TRÊS MILHÕES DE EUROS DE INVESTIMENTO

Refira-se que a construção deste novo conjunto habitacional de Vila das Aves implicou um investimento por parte da Câmara Municipal de Santo Tirso de 3 069 184 Euros, incluindo a construção dos fogos propriamente dita (4 T1, 31 T2, 9 T3 e um espaço de actividades e apoio social com 110 m2) e a execução da rede de saneamento e arranjos exteriores. 

Está assim, praticamente concluído o Programa Municipal de Realojamento (PMR), através do qual a Câmara Municipal de Santo Tirso se comprometeu a construir 470 habitações (406 das quais já foram entregues) num investimento de cerca de 25 milhões de euros, para realojar famílias carenciadas, erradicando as barracas no Concelho de Santo Tirso. 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

3 comentários

  1. É de louvar este tipo de inaugurações, entrega de chaves das casas a familias carenciadas.
    Mas deixo aqui uma sugestão, porque a entrega das casas antes de um acto eleitoral tão importante? será para angariar mais votos?
    Porque só agora a entrga, uma vez que já estavam prontos desde Maio 2009.

  2. Qual foi “a atitude louvada com uma estrondosa salva de palmas”? A de ter demorado apenas cerca de 30 minutos para ir à câmara(?) buscar a cópia do faxofício? – Deixando todos à espera? Ou a de saber exactamente onde a mesma se encontrava? Não havia nexessidade!

  3. casas construidas com taxas camararias, indaqua e lixo a borla para quem não paga NADA

    boa Sr. Presidente vamos chular o Zé povinho

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *