Arouca, Cultura

Grupo Cultural e Recreativo de Rossas leva à cena «Uma bomba chamada Etelvina» – Arouca

Uma comédia repleta de enganos e trapalhadas, da autoria de Ribeirinho e Henrique Santana, é a proposta do Grupo Cultural e Recreativo de Rossas para mais uma grande noite de teatro. Os actores do Grupo dão vida às personagens no próximo dia 4 de Setembro, a partir das 21:30, no Pavilhão dos Bombeiros Voluntários de Arouca. O espectáculo é promovido pela Junta de Freguesia de Arouca e pela Câmara Municipal.
 
Imagine que Dona Etelvina, uma famigerada megera, vai ser sogra de um tal Rodrigues. Imagine ainda que, há uns meses atrás, o Rodrigues andou por Espanha onde teve uma aventura com Silvana, uma dançarina de cabaret a quem também prometeu casamento.
Os problemas começam quando na véspera do casório, Silvana aparece na casa da Dona Etelvina para chantagear o Rodrigues.
Sem saber o que fazer, Rodrigues inventa que Silvana é mulher do ilustre Doutor Ulisses Peixoto, um professor seu amigo que virá no dia seguinte ao casamento. Para seu desespero, o professor aparece inesperadamente instalando o caos na casa de Dona Etelvina. Como se não bastasse, acaba por aparecer também a verdadeira mulher do professor.
Uma comédia de enganos e trapalhadas, escrita por Ribeirinho e Henrique Santana, capaz de proporcionar momentos verdadeiramente hilariantes!
 
Uma bomba chamada Etelvina | Ficha Técnica
 
Autores: Henrique Santana e Ribeirinho
Encenação e Adaptação: Fernando Antunes
 
Elenco
 
Etelvina Pires: Maria José Costa
Júlio Peixinho: António Almeida
Clara: Ana Maria Tavares
Eduardo Rodrigues: Rui Miguel Brandão
Manuela: Liliana Almeida
Inácio Pires: Fernando Brandão
Aurélio de Meneses: Emanuel Soares
Jorge Vilar: Carlos Barbosa
Gertrudes: Isabel Brandão
Silvana D’Abreu: Cátia Almeida
Dr. Ulisses Peixoto: José Mário Brandão
Eugénia Peixoto: Elvira Tavares
 
Cenário: Isabel Almeida
Luz e Som: Joaquim Silva
Ponto: Fernando Antunes
Figurinos: Manuel Campos
Apresentação: Sandra Rocha
Pano: Joaquim Silva
Direcção de actores: Fernando Antunes

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *