Santa Maria da Feira, Sociedade

Associação «O Despertar» dinamiza Guisande – Sta. Maria da Feira

A Associação Cultural de Guisande «O Despertar» tem uma Escola de Música com cerca de três dezenas de alunos e o seu programa fixo de actividades integra, também, aulas de aeróbica igualmente para cerca de 30 aluno(a)s.

Artur Costa, o presidente da direcção desta colectividade do município de Santa Mairia da Feira, explicou à EDV Informação que estas actividades se desenvolvem no edifício-sede à Junta de Freguesia de Guisande.

«Já tivemos aulas de natação, mas a piscina com a qual tínhamos firmado um protocolo, entretanto, fechou, pelo que, agora, está a ser complicado voltar a ter essa actividade», sublinhou o responsável.

O presidente de «O Despertar» realçou, ainda, que a Associação Cultural de Guisande também tem «um jornal da terra» – do qual é director -, que deveria ter uma periodicidade mensal, mas que, dadas as dificuldades, até em termos de recursos humanos, vai saindo conforme as possibilidades.

«O Mês de Guisande» – assim se chama o periódico – relata os acontecimentos que vão marcando a vida social e cultural da localidade e, também, levanta alguns temas candentes, como o problema do alcoolismo ou as questões ienrentes à omnipresença da Internet nas sociedades actuais – citando, à laia de exemplo, o número de Abril do Jornal.

A instituição ainda organiza e leva a efeito outras iniciativas, como a Semana Cultural, sempre realizada na úlima semana de Julho, caminhadas, actividades radicais, provas de orientação – com vertente pedestre e BTT – e cinema ao ar livre.

A colectividade conta «com cerca de 150 associados». Como explicou Costa, os estatutos determinam que os assinantes do jornal sejam considerados sócios.

O programa para o restante do ano, e para além do Passeio pela Linha do Vale do Vouga, inclui, a 10 de Outubro, um «peddy-paper temático» e uma desfolhada. A 14 de Novembro, vai realizar-se um magusto e o mês de Dezembro será marcado por iniciativas ligadas ao Natal.

A visão de futuro da Associação «O Despertar» é condicionada pelo desejo/necessidade de ter uma sede própria.

«Já temos um terreno, que nos foi cedido pela Junta de Freguesia, mas falta o resto; é complicado», afirmou Artur Costa. O «resto» tem a ver com o reunir das condições económicas e financeiras para avançar com a obra.

A Associação Cultural de Guisande «O Despertar» nasceu «nos anos 80», pela reunião de dois grupos que existiam na freguesia. Mas só foi formalmente constituída em 1994.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *