Oliveira de Azeméis, Sociedade

Parque EXPO divulga estudo estratégico para a cidade – Oliveira de Azeméis

O estudo estratégico para a regeneração urbana da cidade de Oliveira de Azeméis é apresentado esta quinta-feira pela empresa «Parque EXPO», anunciou a autarquia.

O documento – que define as prioridades de intervenção no futuro desenvolvimento da cidade – é divulgado ao final da tarde no auditório da Praça da Cidade.

«A grande vantagem do estudo é o facto da empresa responsável definir quais as acções principais a desenvolver e que são determinantes para o planeamento que vier a ser feito para a regeneração urbana», afirmou o vereador Ricardo Tavares, em declarações à EDV Informação.

«O que está em causa com este estudo é a definição de um programa de acções necessário para a apresentação de uma candidatura ao Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN)», explicou o responsável pelo sector do urbanismo.

«O estudo contempla uma série de acções que são fundamentais para o desenvolvimento urbano do centro da cidade», acrescentou.

«Embora trazendo contributos muito importantes o trabalho da Parque EXPO é compatível com o trabalho que tem sido desenvolvido pela divisão de planeamento da autarquia», frisou.

O estudo estratégico, desenvolvido desde Setembro de 2008, envolveu «um amplo trabalho de campo» e um conjunto de reuniões com o município e diversas entidades.

Segundo a empresa responsável do estudo, o documento tem em vista «a concretização de um conjunto coerente de operações que configurem um modelo de intervenção na cidade» permitindo «operacionalizar e assegurar a sua revitalização e orientar o seu desenvolvimento urbano».

A Parque EXPO define no estudo seis eixos estratégicos de intervenção, que vão desde «a afirmação de Oliveira de Azeméis como pólo industrial, de serviços e do conhecimento» ao «reforço de equipamentos e protecção e reabilitação da estrutura edificada», à «articulação urbana e melhoria das condições e mobilidade e acessibilidade», à «valorização do espaço público e da estrutura verde», à «requalificação ambiental» e à «administração, cooperação territorial e promoção da cidade».

O estudo destaca «seis operações estruturantes» sobre locais específicos, «com efeitos multiplicadores sobre toda a cidade».

A equipa técnica, que desenvolveu o estudo durante seis meses, define como ideias estratégicas a afirmação e consolidação de um eixo urbano, a reabilitação do centro identitário de Oliveira de Azeméis e a criação de uma circular de enquadramento da principal área de consolidação da cidade com uma estrutura viária, a poente, e um parque urbano de 64 hectares, a nascente.

O documento sublinha ainda a articulação do parque de La Salette com o centro, a concretização do projecto de criação do campus da Universidade de Aveiro e a criação de espaços de acolhimento empresarial de qualidade através do desenvolvimento da zona industrial de Ul-Loureiro.

No que se refere ao financiamento o estudo destaca como fontes o Quadro de Referência Estratégico Nacional, a autarquia e entidades públicas e privadas.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *