Arouca, Desporto, Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Oliveira de Azeméis, Porto, Póvoa de Varzim, S. João da Madeira, Santa Maria da Feira, Santo Tirso, Trofa, Vale de Cambra, Valongo, Vila do Conde, Vila Nova de Gaia

Quem sucede ao espanhol David Blanco, duplo vencedor da Volta?

As emoções da Volta a Portugal em bicicleta estão de regresso de 5 a 16 de Agosto. O mais importante acontecimento velocipédico nacional vai de novo cativar o país movimentando uma fantástica legião de fãs, que à beira da estrada ou, em directo pela televisão, vai seguir caprichosamente a marcha do pelotão nas tardes de calor que se aguardam com emoção e expectativa.  

Será a 71ª edição da Volta a Portugal, organização com a chancela da PAD/Lagos Sports tendo o antigo campeão, Joaquim Gomes, como director de prova. A competição com o total de 1601 quilómetros vai realizar-se durante os habituais 11 dias, duração máxima permitida pela UCI – União Ciclista Internacional para a categoria 2HC em que se enquadra a prova portuguesa. 

A Volta 2009 continuará a ter dez etapas e um prólogo. O arranque da grande corrida será em Lisboa, algo que não acontecia desde 1997 enquanto a apoteose final está, uma vez mais, marcada para Viseu. 

Quem vai suceder a David Blanco? O ano passado, o espanhol, ao serviço da equipa Palmeiras Resort / Tavira, tornou-se o primeiro estrangeiro a triunfar duas vezes. Depois de se estrear a ganhar a Volta, em 2006, com a camisola da Comunidad Valenciana, Blanco deu, o ano passado, a primeira vitória ao Tavira. Em 29 anos de competição, a equipa mais antiga do pelotão internacional chegou finalmente ao triunfo individual na prova rainha do ciclismo português.  

Capital regressa ao mapa da Volta  

A cidade de Lisboa será novamente um dos palcos da Volta a Portugal em bicicleta. Depois de três anos consecutivos a sair de Portimão, a prova terá inicio na capital portuguesa precedida, no dia anterior, de um espectáculo de apresentação de equipas promovido e difundido, em directo, pela RTP, a Televisão Oficial da Volta. A apresentação de equipas está programada para a Praça do Rossio, em Lisboa, na tarde de 4 de Agosto. A ligação da RTP ao ciclismo e à Volta a Portugal perde-se na memória dos tempos. Este ano, mais uma vez, a RTP prepara-se em larga escala para levar à casa de todos nós as imagens do desporto, o sacrifício dos atletas, o delírio da multidão e os aplausos aos vencedores. No terreno a estação pública faz deslocar 130 profissionais e a mais alta tecnologia disponível em Portugal.  

A Volta irá  começar a 5 de Agosto com um prólogo disputado no coração da metrópole em sistema de contra-relógio individual com a extensão de 2,4 Km. Os ciclistas vão percorrer a Avenida da Liberdade no sentido descendente e farão inversão de marcha na Praça dos Restauradores seguindo novamente pela avenida em sentido inverso até à meta. 

Após a primeira definição de valores, a caravana da Volta fará uma neutralização até Caldas da Rainha de onde partirá, no dia seguinte, em direcção a Castelo Branco, a primeira etapa que será também a mais longa desta edição. Entre Caldas, na região oeste, e Castelo Branco na Beira Interior serão percorridos 228,7 Km considerados de média dificuldade. 

Ao terceiro dia de competição, mas ainda na segunda etapa, a Volta regressa à  zona raiana do país. Vão pedalar-se 175 km entre Idanha-a-Nova e a Guarda. Chegar à cidade dos cinco éfes representará dificuldades para os ciclistas ou não estivéssemos também na cidade mais alta de Portugal. No caminho traçado para esta tirada surge uma primeira passagem pela recta da meta catalogada como contagem de montanha de 3ª categoria. Cerca de 11 quilómetros depois a dificuldade repete-se numa chegada em que só os homens mais fortes podem discutir a vitória. 

Feita a aproximação à serra da Estrela, o percurso da Volta não mais dará tréguas aos que ambicionam inscrever o nome no mais cobiçado troféu do ciclismo português. A terceira etapa que sairá do Fundão já entra no maciço central. Na travessia da serra, o pelotão terá de enfrentar a subida às Penhas Douradas, classificada como 1ª categoria, antes da meta em Gouveia que coincide com uma contagem de 3ª categoria. Também neste caso haverá uma primeira passagem pelo local de meta antes da conclusão dos 164,3 Km. 

Na quarta etapa, quase a atingir o meio da prova e antes do dia de repouso, será necessário subir à Sr.ª. da Graça, local emblemático de qualquer Volta a Portugal. A cidade de Trancoso irá assistir à partida dos 158,1 Km que vão levar a caravana para norte. Já depois de avistar o rio Douro e antes da passagem por Mondim de Basto, os trepadores em melhor forma poderão mostrar-se em pleno Parque Natural do Alvão. Quando estiver ultrapassada a última meta volante em Mondim, a preocupação será apenas a chegada ao alto do monte farinha mas ainda faltarão mais de 11 Km sempre em plano inclinado. 

A jornada de descanso da 71ª Volta a Portugal em bicicleta irá acontecer, este ano, em Felgueiras! Para essa segunda-feira, 10 de Agosto, está  agendada a “Etapa da Volta”, uma iniciativa dedicada aos cicloturistas e amantes da bicicleta que podem usufruir de um passeio e de uma prova de superação pessoal em condições únicas. Aos participantes nesta acção é-lhes facultada a possibilidade de viverem, por dentro, as emoções dos profissionais ao serem recebidos, no alto de Stª. Quitéria, pelas mesmas estruturas que, todos os dias, a organização monta em qualquer etapa da prova. 

A Volta será  retomada no dia seguinte precisamente em Felgueiras. Esta segunda fase da competição começa com a quinta etapa a serpentear o Minho ao longo de 184,6 Km. A passagem pela serra da Cabreira, montanha de 2ª categoria, será o principal obstáculo para os corredores antes da chegada a Fafe que há muito se habituou a ver chegadas da Volta no empedrado do largo 25 de Abril. 
 
 
 

Barcelos surgirá, na sexta etapa, como ponto de partida pela segunda vez consecutiva no historial da prova. Prevê-se mais um dia agitado para o pelotão porque o trajecto de 174,6 Km é considerado um misto de médias e grandes complicações sobretudo quando, em St. Tirso, for necessário trepar ao monte Córdoba mais conhecido pelo alto de N. Srª. da Assunção, um prémio de 2ª categoria que costuma fazer mossa nos candidatos à vitória final. 

A Póvoa de Varzim, à semelhança do que aconteceu em 2008, será o ponto de partida da sétima etapa, mas desta vez o destino da competição será S. João da Madeira onde as chegadas discutidas ao sprint perante uma verdadeira multidão entusiasmada costumam proporcionar alguns dos melhores momentos desportivos além de fantásticas imagens do colorido das pessoas que inundam as ruas da capital do calçado para ver passar os “bravos do pelotão”. 

Gondomar nesta edição de 2009 da Volta troca com Aveiro, ou seja, Gondomar que costuma receber finais de etapa vai assistir à partida de uma tirada, a oitava, enquanto Aveiro será palco do final dessa mesma etapa. A distância a percorrer entre as duas cidades é de 166,1 Km que são considerados de média dificuldade e que antecedem a etapa rainha. 

No penúltimo dia de prova, 15 de Agosto, a Volta vai regressar à serra da Estrela. A ligação entre Oliveira do Bairro e Seia (Torre) promete uma grande componente de espectáculo assistido ao vivo por milhares de pessoas espalhadas pelos principais locais de referência da subida ao ponto mais alto de Portugal Continental. No que diz respeito às etapas em linha deste ano, a nona etapa será a mais curta com apenas 154,6 km, mas a orografia do terreno vai compensar a menor distância. 

Para totalizar os 1601 Km da Volta 2009, o pelotão terá de cumprir, no derradeiro dia de competição, em Viseu, um longo contra-relógio individual. A avenida Europa será mais uma vez o centro nevrálgico de todos os acontecimentos porque além de ser ponto de partida e chegada do “crono”, será o local em que será consagrado o vencedor da grande competição. 

A 71ª Volta a Portugal tem o apoio das autarquias de Lisboa, Caldas da Rainha, Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Guarda, Fundão, Gouveia, Trancoso, Mondim de Basto, Felgueiras, Fafe, Barcelos, Santo Tirso, Póvoa de Varzim, S. João da Madeira, Gondomar, Aveiro, Oliveira do Bairro, Seia e Viseu além do patrocínio dos Jogos Santa Casa, Pedras, Super Bock Mini, edp, Ford, Liberty Seguros, meo, BP Ultimate, Aluvia, Vitalis, Bogani, FTP tavfer, Sport Zone, Pinarello, PowerBar, Dietsport, Soccerade, Polisport, Órbita, Copigés, Barloworld Stet, Mobilif CAT, PlayStation, Tipografia Peres, Ambar, Instituto Geográfico do Exército, Cision, Gráfica Simões & Gaspar, Pastelaria Chafariz, sapo, Sortemi, Estanhos Dom António, Fullwear, Kontra Produções, Jasmim, RTP, RR, O Jogo, Jornal de Notícias, JCDecaux, Multiarco Ar Condicionado e LG Portugal.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *