Sociedade, Trofa

Trofa proporciona actividades e visitas no concelho para as férias

Para ocupar as férias da melhor forma, a Câmara Municipal da Trofa oferece um vasto número de locais que proporcionam actividades interessantes, em todo o concelho.
A Trofa dispõe, assim, da Casa da Cultura da Trofa, em Santiago de Bougado, na Avenida D. Diogo de Mourato, Lagoa, onde se situa a Biblioteca Municipal. Aqui estão disponíveis várias áreas: leitura Infanto-Juvenil, leitura de Adultos, Multimédia e salas de Exposições. A CCT funciona de Terça a sexta-feira das 10h00 às 12h30 e das 14h00 à 19h00, e ao Sábado das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 19h00.
O Centro Comunitário Municipal da Trofa está disponível de segunda a sexta-feira das 10h00 às 18h30, no Centro Comercial da Vinha com uma Biblioteca, Ludoteca, Espaço Multimédia e Bar.
O Espaço Internet é um serviço fornecido pela Câmara Municipal da Trofa em parceria com o FIJE (Fórum Inovação e Jovens Empreendedores), na Rua Infante D. Henrique, Edifício Terraços do Infante, com um horário de funcionamento acessível, Segunda a sexta-feira das 10h00 às 22h00, Sábados das 10h00 às 21h00, e Domingos das 16h00 às 21h00.
 
Por outro lado, a Câmara Municipal da Trofa aconselha todos os munícipes e visitantes do concelho a conhecer a melhor as freguesias do concelho. 
Constituído por oito freguesias, o concelho da Trofa possui locais de interesse e monumentos que devem ser visitados. Desde o Castro de Alvarelhos, considerado monumento nacional, passando pela Casa da Cultura da Trofa ou pela Igreja Matriz de Santiago de Bougado.
 
A freguesia de S. Martinho de Bougado tem ao dispor de todos, a igreja paroquial antiga que, segundo a data lavrada na respectiva frontaria, terá sido erguida em 1780; a Capela da Nossa Senhora das Dores, construída nos finais do séc. XIX (1879).
O cruzeiro de S. Martinho, datado de 1622, merece também referência, assim como o nicho de alminhas de Ervosa (de 1772) e a memória da antiga Ponte Pênsil da Trofa (ou da Barca da Trofa), construída em 1858 e demolida em 1935 – a recordá-la, existem interessantes painéis de azulejo, na frontaria da Casa Lagoa (Parque Dr. Lima Carneiro).
 
Já em S. Mamede do Coronado, está localizada a Igreja Matriz, o Cruzeiro junto da desta mesma Igreja, os Mendões, a Capela e o Cruzeiro do Espírito Santo. Próxima desta freguesia, em S. Romão do Coronado é possível encontrar, também, locais de interesse, como é o caso da Igreja Paroquial, a Capela de S. Bartolomeu e a Capela de Santa Eulália.
 
Na freguesia de Covelas está disponível para ser visitada a Capela de S. Gonçalo e a Igreja Matriz.
 
O património cultural da freguesia de Guidões é vasto e rico. A Azenha do Bicho é um agradável ponto para apreciar a paisagem. As Casas Agrícolas e os magníficos edifícios religiosos, os edifícios habitacionais, o Fontanário da Póvoa, no Largo Dr. Adriano Fernandes, as Alminhas da Póvoa, o conjunto de Cruzeiros junto à Igreja Paroquial e a própria igreja de S. João Baptista, datada de 1879, são apenas alguns dos lugares dignos de visita.
 
A freguesia de Alvarelhos  faz fronteira com Vila do Conde, e é uma terra riquíssima do ponto de vista histórico, arqueológico e etnofolclórico. Em Alvarelhos, a presença humana deixou marcas do período castrejo, romano e medieval, como o tem demonstrado o estudo arqueológico sistemático do chamado Monte Grande Alvarelhos, designação que abrange uma extensa área onde se inclui o Castro de Alvarelhos (classificado como “Monumento Nacional” desde 1910).
A paróquia possui um belíssimo e rico espólio, actualmente em exposição no Museu Nacional de Arqueologia em Lisboa e no Seminário Maior do Porto.
A Igreja Paroquial (seiscentista), o Castro de Alvarelhos, a Quinta do Paiço (assentada na falda do Monte de S. Marçal) e o Monte de Santa Eufémia são apenas alguns dos lugares de visita obrigatória.
 
 
Santiago de Bougado é o segundo território mais extenso e uma das freguesias mais populosas. Como todas as outras freguesias, Santiago de Bougado tem uma história quase milenar. Esta freguesia foi habitada desde o período Megalítico. Armando Coelho da Silva defende que o Monte de Cidai terá por certo abrigado um castro. Mais tarde, toda esta zona terá sofrido intensa romanização. Dos vestígios encontrados, destacam-se os dois marcos miliários em exposição permanente na Casa da Cultura da Trofa (Santiago de Bougado).
A igreja matriz, considerada de grande interesse público, é um dos principais monumentos de atracção turística. A sua construção data de 1754 e o projecto é atribuído a Nicolau Nasoni (o mesmo arquitecto que projectou a Igreja dos Clérigos no Porto).
Com um rico património cultural de natureza religiosa, Santiago de Bougado tem ainda para mostrar a Capela de Nossa Senhora do Desterro, no lugar do Souto de Bairros, junto à qual sobressai uma lápide de granito com uma inscrição alusiva às Invasões Francesas (1809); a de Nossa Senhora da Livração (construída em 1803, segundo uma lápide patente na frontaria), e a capela de Santa Luzia (documentada desde 1678).
Outros lugares dignos de visita são a Azenha de Bairros, o Miradouro da Nossa Senhora da Alegria, a Casa da Cultura da Trofa e as belíssimas casas solarengas.
 
A freguesia de S. Cristóvão do Muro tem ao dispor, a igreja matriz, um belo templo setecentista, e, sem dúvida, um dos locais a visitar. Do espólio de arte sacra aí existente, destaca-se um curioso relicário em prata dourada, com templete como as custódias seiscentistas. No largo em frente ergue-se um cruzeiro de cantaria e, a Norte, uma bela casa solarenga. Outro lugar de paragem obrigatória é a capela de S. Pantaleão, situada no monte com o mesmo nome.
 
Para gostos mais aventureiros e mais rítmicos, a Câmara Municipal da Trofa organiza durante o decorrer do Verão vários eventos repletos de actividades, como é o caso da ExpoTrofa, de 4 a 12 de Julho, onde para além dos stands reservados às empresas, aos artesãos, aos artistas plásticos, clubes e associações, este certame conta com a participação de algumas associações culturais e recreativas que nas suas tasquinhas dão a conhecer os seus petiscos, atraindo em cada ano mais visitantes para provar as suas iguarias gastronómicas; Trof@posta Jovem, a semana mais jovem e radical do concelho, de 17 a 21 de Julho; e claro, a conceituada festa anual da Nossa Senhora das Dores que atrai imensos turistas ao concelho, onde se destacam as grandes sessões de fogo de artifício e de fogo preso, e a majestosa procissão em honra da Nossa Senhora das Dores, onde inúmeras crianças, e também adultos se transformam em figurinos religiosos acompanhados dos mais belos e enormes andores correspondentes às aldeias do concelho da Trofa 
 
A Câmara Municipal da Trofa oferece a todos os munícipes e visitantes do concelho da Trofa inúmeras razões para descobrir, explorar e aproveitar tudo o que a Trofa pode conceder.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *