Oliveira de Azeméis, Sociedade

Parque Molinológico de Oliveira de Azeméis apela ao envolvimento da região

O Parque Molinológico de Oliveira de Azeméis passou a ser gerido por uma Associação que integra – como sócios fundadores – a Câmara Municipal, as Juntas de Ul e de Travanca, a Associação de Produtores de Pão de Ul (APPUL) e a Confraria das Papas de S. Miguel.

Ápio Assunção, o presidente do Executivo municipal e líder da «Associação do Parque Temático Molinológico», e o vereador António Rosa sublinharam que a entidade está disponível para receber privados e outros «actores» associativos e institucionais «do concelho e da região».

Os autarcas realçaram que, desde a sua inauguração, ocorrida a 20 de Março passado, o Parque tem vindo a ser visitado por «milhares de pessoas».

Ápio Assunção destacou o interesse que as escolas têm demonstrado por este equipamento, realçando que esse foi um dos objectivos desde a primeira hora.

«O investimento realizado foi muito bem dirigido e está a cumprir os seus objectivos», afirmou o presidente da Câmara.

O Parque Molinológico de Oliveira de Azeméis é constituído por três núcleos e um total de 12 moinhos. Assim, o Núcleo da Ponte da Igreja, em Ul, conta com três moinhos e foi a partir dele que o projecto evoluiu. O Núcleo de Adães, também na freguesia ulense, tem cinco moinhos, e, em Travanca, o Núcleo do Crasto – Dois Rios conta com quatro moinhos.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *