Economia, Santa Maria da Feira

Homem mais rico de Portugal «honoris causa» em Nova Iorque – Sta. Maria da Feira

Américo Amorim vai ser distinguido segunda-feira com o grau Doutor Honoris Causa pela universidade norte-americana de Saint Johns, um prémio ao percurso no mundo dos negócios, marcado pela defesa do sobreiro e a aproximação à sociedade civil.

«Foi uma surpresa quando recebi essa comunicação e depois entendi que era a apreciação do trabalho que desenvolvi ao longo de 56 anos, as regras e valores, a ética e a justiça social», disse, à agência Lusa, o empresário português.

Em declarações à Lusa, o homem mais rico de Portugal revelou que, depois de receber a distinção, pretende continuar a ser o «senhor» Américo Amorim, dispensando o «doutor».

«Isso não é importante. O importante é que me sinto muito feliz e tenho uma enorme vontade de continuar a trabalhar. Sinto-me bem com a vida, com aquilo que fiz, mas com a consciência de que tenho muito para fazer», realçou à Lusa o empresário, a partir de Nova Iorque, onde vai ser homenageado.

A causa ambiental de Américo Amorim – a defesa do sobreiro – foi decisiva para a atribuição do grau de Doutor Honoris Causa pela universidade que tem o meio ambiente no topo das prioridades.

«A preparação e transformação da cortiça são a mais perfeita expressão da íntima ligação entre o Homem e a Natureza e da forma como o uso consciente dos recursos naturais é a base do desenvolvimento sustentável», sublinhou o empresário.

Uma das missões da Universidade de Saint Johns é «poder influenciar uma geração antes de ser lançada no mundo como os próximos decisores e líderes mundiais», salientando a necessidade de «utilizar o talento e o conhecimento para a criação de um mundo melhor».

Com a distinção, a instituição norte-americana elege Américo Amorim como um exemplo de como é possível gerar riqueza, ocupando a 183ª posição na lista dos mais ricos do mundo da revista Forbes, e, ao mesmo tempo, não perder de vista a questão ambiental.

O líder mundial no negócio da cortiça será o primeiro português a ser homenageado com o Doutoramento Honoris Causa pela Universidade de Saint Johns, reconhecida como líder académica em várias frentes sociais.

Para o presidente do grupo Amorim, a nomeação é mais uma prova do «reconhecimento internacional». «É com agrado que constato mais uma vez o reconhecimento internacional pelo trabalho que tenho levado a cabo. É um prazer continuar em plena actividade a produzir riqueza, partilhando experiências e maneiras de estar», acrescentou.

Na lista de beneficiários do grau de Doutor Honoris Causa da Universidade de Saint Johns figuram essencialmente políticos: o ex-presidente de Itália, Carlo Azeglio Ciampi, o presidente do Egipto, Hosni Mubarak, o ex-presidente dos EUA, Ronald Reagan, o rei da Tailândia, Bhumidol Adulyadej, e o príncipe da Arábia Saudita Alwaalled Bin Abdulaziz Alsaud.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *