Matosinhos, Sociedade

Bispo do Porto presidiu à Eucaristia Solene do Senhor de Matosinhos

Dia 2 de Junho foi feriado municipal em Matosinhos. Um dia de grande festa com particular destaque para as celebrações religiosas na Igreja Paroquial. A Eucaristia Solene celebrou-se, pelas 11 horas, presidida por D. Manuel Clemente, Bispo do Porto.

O Presidente da Câmara, Dr. Guilherme Pinto, assistiu às cerimónias religiosas, acompanhado pelo Vice-Presidente, Dr. Nuno Oliveira, e pelos vereadores Fernando Rocha, Joana Felício e Luisa Salgueiro.

Foram milhares os visitantes e devotos que fizeram questão de observar a beleza dos altares magnificamente decorados com as mais bonitas flores. Os cânticos, a fé, a devoção dominaram a manhã, a mais importante das festividades religiosas daquela que é talvez a maior e mais antiga romaria do Norte de Portugal.

A crescente importância da festa do Senhor de Matosinhos vai-se reflectindo na expansão da duração da festa: já foram três dias e agora são três semanas.

Refira-se que o Senhor de Matosinhos se realiza 51 dias depois da Páscoa, em redor da Igreja do Bom Jesus de Matosinhos, e o dia mais importante é a terça-feira, o feriado municipal.

A festa adquiriu novas dinâmicas com as notáveis acessibilidades com que Matosinhos foi dotado e expande-se em multifacetadas iniciativas populares, culturais, etnográficas.

Nos dias da festa, a Igreja fica repleta de flores e o seu colorido ilumina o brilho pesado do ouro da talha barroca do retábulo e da capela-mor. Aí se encontra uma das mais antigas imagens de Cristo do mundo, a miraculosa e perfeita efígie do Cristo Redentor. Reza a lenda que foi o Seu discípulo Nicodemus, que retirou Cristo da Cruz, que a esculpiu e, perseguido pelos judeus, a atirou ao mar e foi em Matosinhos que deu à costa.

Depois de muitas aventuras, a imagem ficou, desde o dia 3 de Maio de 1733, no altar-mor da Igreja do Bom Jesus de Matosinhos. Ficou esta data como sendo a da realização da primeira Festa do Senhor de Matosinhos e o número de peregrinos em busca de bênções e de foliões em busca de festa é cada vez maior.

A festa do Senhor de Matosinhos adquiriu novas dinâmicas com as notáveis acessibilidades com que o concelho foi dotado e tem sabido expandir-se em multifacetadas iniciativas populares, culturais e etnográficas, mantendo sempre um forte cariz religioso centrado na fé e na devoção de milhares de pessoas que anualmente visitam a Igreja do Bom Jesus de Matosinhos.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *