Matosinhos, Sociedade

Matosinhos acolheu mais uma Recriação Histórica

Integrada na programação das Festas do Senhor de Matosinhos, decorreu no dia 24 de Maio, no adro da Igreja de Matosinhos, a recriação histórica da peregrinação do General Soult e Tropas Napoleónicas ao Senhor de Matosinhos.

Têm sido várias as iniciativas que nas últimas semanas vêm assinalando na região o bicentenário da 2ª Invasão Francesa. Esta recriação relembra que há exactamente dois séculos, em Maio de 1809, o Porto, Matosinhos e toda a região se encontravam ocupados pelo exército francês.

As tropas de Napoleão, comandadas pelo General Soult, deslocam-se então a Matosinhos para, em nome do Imperador, oferecer uma lâmpada de prata à imagem do Bom Jesus. Tal acontecimento foi uma clara manobra de propaganda por parte dos franceses, procurando captar simpatia e popularidade. Na verdade a lâmpada nunca foi oferecida! Entretanto, a população resistiu, apupou os invasores e não deixou de pedir ao Bom Jesus que expulsasse as tropas de Napoleão.

É a recriação destes acontecimentos que foi evocada no passado domingo, em plena Festa do Senhor de Matosinhos.

Esta iniciativa, que contou com a presença do Presidente da Câmara, Dr. Guilherme Pinto e do Vereador da Cultura, Fernando Rocha, teve início durante a manhã, nos relvados circundantes ao edifício dos Paços do Concelho, onde esteve «montado» um acampamento do exército francês.

À tarde, pelas 15h00, teve início o desfile das tropas napoleónicas, à frente das quais esteve o General Soult, que por entre os arruamentos da cidade actualmente ocupados com a Festa, conduziu até à Igreja de Matosinhos, a suposta oferta de Napoleão.

Até ao santuário e no regresso, todos os passos do desfile foram acompanhados pelos visitantes da festa, graças à narração através de colunas de som.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *