Matosinhos, Sociedade

Linha de Leixões vai voltar a ter passageiros – Matosinhos

Esta foi a principal novidade apresentada na sexta-feira, dia 22 de Maio, numa cerimónia que se realizou no Salão Nobre da Junta de Freguesia de S. Mamede de Infesta, e que contou com a presença da Secretária de Estado dos Transportes, Dra. Ana Paula Vitorino, e com o Presidente da Câmara, Dr. Guilherme Pinto.

Esta cerimónia teve início com a apresentação da vertente técnica do projecto “Novo Serviço Ferroviário de Passageiros na Linha de Leixões”, feita por técnicos da autarquia, da CP e da Refer.

Assim, esta linha vai ser reactivada no próximo mês de Setembro, bem a tempo do início do ano lectivo 2009/2010, ficando, para já, assegurada a ligação entre Leça do Balio e Ermesinde, um percurso que deverá demorar cerca de 16 minutos e que se estima que irá servir cerca de 2,9 milhões de pessoas por ano.

Refira-se que esta linha, que atravessa quatro concelhos (Matosinhos, Maia, Valongo e Porto) é, hoje em dia, apenas utilizada para o transporte de mercadorias, implicando um movimento diário de cerca de 12 comboios.

Nesta cerimónia, a Câmara Municipal de Matosinhos, na pessoa do Presidente, Dr. Guilherme Pinto, a CP- Comboios de Portugal, representada pelo Presidente do Conselho de Administração, Eng. Francisco Cardoso dos Reis e pelo Vogal, Dr. Ricardo Bexiga, e a Refer, representada pelo Presidente do Conselho de Administração, Eng. Luis Sousa Pardal, e pelo Vogal, Eng. Castanho Ribeiro, assinaram o protocolo relativo ao futuro terminal intermodal de Leixões.

Por sua vez, a Administração do Porto de Leixões (APDL), a CP e a Refer assinaram também um protocolo que estabelece a cedência de áreas de domínio público com vista à concretização deste grande projecto com início em Setembro.

Numa primeira fase, os comboios vão circular entre as estações de Ermesinde e Leça do Balio, com paragem em São Gemil e são Mamede de Infesta. É intenção da Secretária de Estado dos Transportes alargar este serviço até Campanhã, desafio que lançou de imediato à CP. Ricardo Bexiga, administrador da empresa, manifestou intenções de corresponder a este desafio, nomeadamente, através da integração da dita linha no Andante. Refira-se que a CP investiu cerca de 6,8 milhões de euros entre material circulante e equipamento. A Refer vai também intervir ao nível das quatro estações, requalificando plataformas e construindo abrigos para passageiros.

O Presidente da Câmara mostrou-se visivelmente satisfeito com a reactivação da Linha de Leixões que vai aumentar ainda mais a mobilidade no interior do concelho, bem como do concelho para outras áreas da Área Metropolitana do Porto. Este serviço vai ser assegurado por 55 composições por dia e por sentido de segunda a sexta-feira. Os passageiros vão ter ao seu dispor um comboio de 30 em 30 minutos à hora de ponta e com um comboio por hora e por sentido nos restantes períodos. Aos fins-de-semana, estarão assegurados 35 comboios diários.

O Presidente da Câmara manifestou também a convicção de que, dentro de um ano, será possível estender esta operação até Leixões.

Marcaram presença nesta cerimónia o Eng. Matos Fernandes, Presidente do Conselho de Administração da APDL, a Governador Civil do Porto, Dra. Isabel Oneto, o Vice-Presidente da Câmara de Matosinhos, Dr. Nuno Oliveira, o Presidente do Conselho de Administração da Metro do Porto, Dr. Ricardo Fonseca, o Vereador da Qualificação Urbana da Câmara de Matosinhos, Prof. Correia Pinto, o Presidente da Junta de Freguesia de S. Mamede de Infesta, António Mendes, e o Presidente da Junta de Freguesia de Leça do Balio, Francisco Araújo.

A cerimónia terminou com uma viagem de comboio entre as estações de S. Mamede de Infesta e Leça do Balio.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *