Santo Tirso

Duo português e italiano Aniello Desiderio sobem ao palco de Santo Tirso

Depois do êxito alcançado no concerto de abertura – a sala esgotou para assistir à actuação do australiano Tommy Emmanuel –, o XVI Festival Internacional de Guitarra de Santo Tirso continua já hoje e amanhã, dias 15 e 16, com a actuação do duo português Pourquoi Pas e do guitarrista italiano Aniello Desiderio, ambos no Auditório da Biblioteca Municipal, pelas 21h30. 

Os portugueses Raquel Lima, na flauta, e Augusto Pacheco, na guitarra, são os protagonistas do segundo concerto do XVI Festival Internacional de Guitarra, promovido pela Câmara Municipal de Santo Tirso e que decorre hoje, sexta-feira, às 21h30. Ambos licenciados pela Escola Superior de Música do Porto, e com Pós-graduações realizadas em Londres e Paris, respectivamente, contam no currículo com vários prémios em concursos nacionais e internacionais. Passando por vários períodos da História da Música, o reportório de música clássica do Duo Pourquoi Pás inclui obras de vários compositores, como C. Tedesco, J. Rodrigo, M. Giuliani, F. Lopes-Graça, A.Piazzola, H. Villa-Lobos, A. Ruiz-Pipó ou Mozart. As suas actuações já lhes mereceram rasgados elogios de diversas individualidades, entre as quais as do antigo Presidente da República Mário Soares que após um concerto do duo classificou-o como “um momento musical inesquecível”.  

No sábado, é a vez do guitarrista italiano, Aniello Desiderio fazer as delícias dos melómanos. Aniello deu o primeiro concerto aos oito anos, tendo sido considerado um menino-prodígio pela crítica. Entre as décadas de 1980 e 1990, obteve 18 primeiros prémios em concursos nacionais e internacionais e, em 1989, saltou para a ribalta internacional começando, a partir de então, a realizar apresentações como solista nas mais prestigiadas salas de todo o mundo. Desiderio é fundador do agrupamento “Passione Napoletana”, no qual participam Gennaro e Gaetano Desiderio, bem como de “Tango con Passion”, do qual fazem parte o famoso bandoneonista uruguaio Rómulo Larrea e a cantora argentina Verónica Larc. 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *