Cultura, Póvoa de Varzim

Festival Internacional de Música: conhecidas obras finalistas do 4º Concurso Internacional de Composição e programa da 31ª edição – P. Varzim

Foram anunciados esta manhã, em conferência de imprensa, os resultados da pré-selecção do júri de duas obras finalistas em cada categoria (Música para Orquestra e Música de Câmara) do 4º Concurso Internacional de Composição da Póvoa de Varzim (CICPV).

“Metamorphoses” de Luís Filipe Leal de Carvalho e “This is not a poem…” de Nuno Peixoto de Pinho foram as obras seleccionadas para a final da categoria Música para Orquestra/ Prémio “Câmara Municipal da Póvoa de Varzim” e “Quinteto para sopros nº 1” de Pedro Lutterbach Rodrigues Campos e “Pathos in Punctus” de Duarte Paulo Dinis Silva foram as peças escolhidas pelo júri para a final na categoria Música de Câmara/ Prémio “Associação Pró-Música da Póvoa de Varzim”. As obras finalistas irão integrar o programa do 31º Festival Internacional de Música da Póvoa de Varzim, em estreias mundiais, sendo que as peças da modalidade “Orquestra” serão apresentadas no dia 24 de Julho e “Música de Câmara” no dia seguinte, 25. No final dos concertos com as obras finalistas, o júri anunciará os resultados finais com os títulos das obras premiadas e será feita a entrega dos prémios. A composição vencedora na categoria “Música para Orquestra” será distinguida com um prémio monetário de quatro mil euros; quanto à vencedora para “Música de Câmara”, o prémio tem um valor de dois mil e quinhentos euros.

Sobre o Concurso Internacional de Composição, Luís Diamantino, Vereador do Pelouro da Cultura, referiu a sua importância no sentido de dar oportunidade a jovens e novos compositores de revelarem o seu trabalho, realçando a internacionalização do concurso que este ano contou com a participação de cinco compositores brasileiros, sendo que um deles é autor de uma das obras seleccionadas, Pedro Lutterbach Rodrigues Campos. Este aspecto só vem confirmar o interesse além fronteiras que o Festival Internacional de Música da Póvoa de Varzim desperta e como as pessoas sabem o que se passa na Póvoa de Varzim, acrescentou Luís Diamantino, lembrando todo o apoio que a Câmara Municipal tem dado à área cultural e mais concretamente, à música. A este propósito referiu o facto de a Póvoa ter uma Escola de Música, que dinamiza imensas actividades e ser das poucas cidades que tem uma orquestra, que no próximo domingo, 3 de Maio, irá dar mais um Concerto Promenade, no Pavilhão Municipal. Para além disso, o município tem protocolos estabelecidos com a Orquestra do Norte e com a Banda Musical da Póvoa de Varzim e apoia ainda o Ciclo de Música Sacra, que se realiza em Rates.

Sobre a programação da 31ª edição do Festival Internacional de Música da Póvoa de Varzim, a decorrer de 10 a 31 de Julho, João Marques, Director da Escola de Música, revelou que irá abranger um largo espectro histórico desde os confins da Idade Média ao século XXI. Destaca-se, este ano, a participação de solistas e agrupamentos tão incontornáveis como Doulce Mémoire (com o programa “Roses de Ispahan”, numa curiosa associação de músicos iranianos e franceses – cruzamento da música da Renascença europeia e da clássica persa), Anne Gastinel e Claire Désert (violoncelo e piano), Andreas Staier (recital de cravo), Arcadi Volodos (recital de piano), e quatro agrupamentos que actuarão pela primeira vez em Portugal: Cinquecento (“Beleza e Dissonância”), Les Witches (“Manuscrito de Susanne van Soldt”), Graindelavoix (“Poissance d’Amours”) e Gli Incogniti, dirigidos por Amandine Beyer. Integram a programação alguns dos mais notáveis músicos portugueses: o pianista Pedro Burmester (num aguardado regresso aos palcos), o quinteto formado por Aníbal Lima, Ana Bela Chaves, Miguel Rocha, Adriano Aguiar e António Rosado (reunidos expressamente para a interpretação de “Die Forelle” de Schubert), e a Camerata Senza Misura.

O apoio aos novos valores e à criação de nova música portuguesa são dois objectivos estruturantes do Festival. Assim, foram convidados alguns dos galardoados com o Prémio Jovens Músicos da RDP 2008 e do Prémio de Interpretação do Concurso do Estoril 2007 e 2008 (o Festival mantém parcerias com estas iniciativas), além dos jovens elementos da Orquestra Sinfónica da Póvoa de Varzim sob direcção do Maestro Osvaldo Ferreira e do Quarteto Verazin (agrupamentos residentes do FIMPV).

O compositor Carlos Azevedo, presidente do júri do 4º Concurso Internacional de Composição da Póvoa de Varzim, estreia também uma obra para quarteto de cordas expressamente composta para o FIMPV.

O musicólogo Rui Vieira Nery inaugura o Festival com uma conferência, estando previstas ainda diversas manifestações paralelas: especial destaque para os encontros informais do público com os compositores galardoados no 4º Concurso Internacional de Composição da Póvoa de Varzim (o público será convidado a atribuir Prémios especiais, nas duas modalidades); master classes de António Salgado, Anne Gastinel, Miguel Rocha, Augusto Trindade, Les Witches e Will Sanders; exposições diversas; e o concurso À Descoberta do Património Musical especialmente dirigido às escolas do ensino genérico e vocacional da região, que constará da publicação e exposição de trabalhos escolares sobre a temática do Festival.

Em suma, o público do Festival será presenteado com música vocal e instrumental, camerística e sinfónica de cerca de cinquenta compositores, entre os quais alguns portugueses (estreia absoluta de cinco obras inéditas). Foram convidados cerca de 120 intérpretes: 70 portugueses e os restantes de origem francesa, iraniana, alemã, russa, inglesa, belga, austríaca e suíça. Serão prestadas homenagens especiais aos compositores Joseph Haydn e Felix Mendelssohn, cujas efemérides se comemoram em 2009.

A organização do Festival é da responsabilidade da Associação Pró-Música da Póvoa de Varzim e conta com os principais patrocínios institucionais da Direcção-Geral das Artes (Ministério da Cultura) e da Câmara Municipal. As diferentes iniciativas que integram o programa do evento irão decorrer no Auditório Municipal, na Igreja Matriz, na Igreja Românica de São Pedro de Rates, no Museu Municipal e no Diana Bar, sendo que todos os recitais e concertos terão inicio às 21h45. Do programa constam ainda os encontros com os compositores, nos dias 18, 24 e 25 de Julho, que terão início sempre às 21h15.

Toda a informação relativa ao 31º Festival Internacional de Música da Póvoa de Varzim bem como ao 4º Concurso Internacional de Composição está disponível no portal municipal em www.cm-pvarzim.pt/go/festivalinternacionalmusica.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *