Oliveira de Azeméis, Sociedade

Presidente da Cruz Vermelha Portuguesa destaca «conjugação de vontades» na criação da Escola Superior de Enfermagem – Oliveira de Azeméis

O processo de criação e sustentabilidade da Escola Superior de Enfermagem (ESE) da Cruz Vermelha Portuguesa de Oliveira de Azeméis, que inaugurou ontem novas instalações, é «um exemplo a seguir pelo país», afirmou o presidente nacional da instituição, Luís Barbosa.

«A inauguração do moderno edifício representa muito para nós, mas só foi possível graças ao empenho da direcção da escola, da Cruz Vermelha Portuguesa e da autarquia local, que desde a primeira hora acreditou no nosso projecto», disse à EDV Informação Luís Barbosa.

«Temos, de facto, de enaltecer esta conjugação de vontades, muito útil e fundamental para o sucesso destas iniciativas», frisou.

O estabelecimento de ensino – um investimento de cerca de 1,5 milhões de euros – é o segundo do género da Cruz Vermelha Portuguesa. Além de Oliveira de Azeméis, a instituição detém uma outra escola em Lisboa.

Será no novo edifício que o director da ESE, Henrique Pereira, espera «dar corpo a um novo desafio»: transformar-se em Escola Superior de Saúde, com novos cursos na área das tecnologias da saúde.

«Agora que concretizámos um sonho – ter instalações de qualidade -, o nosso próximo objectivo é o de criar a Escola Superior de Saúde da Cruz Vermelha Portuguesa de Oliveira de Azeméis, que representará um incremento enorme, não só sob o ponto de vista quantitativo, mas também qualitativo, na medida em que podemos ter um conjunto vasto de áreas profissionais no âmbito da saúde», disse Henrique Pereira.

O presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis, Ápio Assunção, considerou «um investimento de grande qualidade» a abertura da nova escola.

«Orgulha-nos pela qualidade do projecto, pela qualidade da execução, mas também pela qualidade da formação que aqui se ministra», referiu o autarca.

Segundo Ápio Assunção, Oliveira de Azeméis «está a dar um contributo importante para dotar o sistema de saúde português de maior e melhor capacidade de resposta na prestação de cuidados de saúde às populações».

Frequentam a ESE, no presente ano lectivo, 214 alunos no curso de licenciatura em Enfermagem e 105 nos quatro cursos de pós-licenciatura.

Desde o seu primeiro curso em Novembro de 2002, regista 325 enfermeiros licenciados, 304 formandos em cursos de formação contínua, 20 enfermeiros com pós-licenciatura de especialização em enfermagem de saúde materna e obstetrícia e 43 com pós-licenciatura de especialização em enfermagem comunitária.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *