Arouca, Sociedade

Polis XXI para revitalizar o centro histórico da vila -Arouca

Tendo como centro nevrálgico o Mosteiro de Arouca, a Câmara Municipal viu recentemente aprovado o Projecto de Regeneração Urbana do Centro Histórico de Arouca. O objectivo principal do projecto é criar um espaço urbano atractivo e funcional, que atraia residentes e visitantes, transformando o centro da vila num espaço de identidade, cultura, convívio e lazer.
 
A candidatura Polis XXI resulta de uma parceria que envolve várias entidades (Câmara Municipal, Direcção-Regional de Cultura do Norte e Real Irmandade da Rainha Santa Mafalda), tendo sido a candidatura mais pontuada do conjunto de projectos em avaliação pela CCDR-N. Trata-se de uma candidatura global, que procura integrar um vasto conjunto de aspectos, aliando a intervenção urbanística às acções imateriais de dinamização dos espaços.
 
Será intervencionado todo o espaço urbano do centro da vila: toda a Avenida 25 de Abril, a Praça Brandão de Vasconcelos, o Parque Municipal, a Travessa da Ribeira e o Largo de Santa Mafalda, até à zona envolvente do Museu Municipal.
 
Para além da requalificação dos espaços públicos envolventes ao Mosteiro, onde se destaca a iluminação das fachadas, o Polis XXI prevê a extensão da Biblioteca Municipal ao edifício monástico, com a instalação de um centro de documentação, para além de um circuito de visita, exposições temporárias e adaptação e dinamização cultural dos vários espaços do edifício. Também o Museu Municipal vê contemplado um projecto de criação de um Centro de Ciência Viva.
 
Das acções imateriais, destaca-se a aposta na dinamização do património cultural. Está já em fase final de programação um ciclo internacional de órgão, aproveitando o potencial do órgão de tubos do Mosteiro. Também o evento «Arouca, uma Recriação Histórica» faz parte desta dinâmica de reconversão, integrando-se também no espírito desta candidatura. Estas acções serão, por certo, altamente reconhecidas em toda a Área Metropolitana do Porto, contribuindo para a atracção de novos públicos, potenciando, assim, também, a instalação da unidade hoteleira na Ala Sul do Mosteiro.
 
O investimento total previsto ronda os 2.8 milhões de euros, comparticipado em 70%. Os projectos deverão estar totalmente concluídos ainda no decurso deste ano, prevendo-se mais dois anos para a sua execução.

Artigo AnteriorPróximo Artigo