Cultura, Santo Tirso

A Poesia volta às ruas de Santo Tirso

A já reconhecida iniciativa cultural “A Poesia está na Rua” promovida pela Câmara Municipal de Santo Tirso, desde 2004, volta às ruas de Santo Tirso para mais uma edição que arranca no próximo dia 14 de Fevereiro (dia dos namorados) e se prolonga até ao dia 21 de Março (encerrando com as “24 horas de poesia”).  

“Pano Pramangas”, é o título simbólico de um vasto programa de actividades (36 dias) que acaba de ser apresentado publicamente. Tendo a poesia como “teia” e a têxtil como “pano” de fundo, este ano a poesia vai às fábricas, feiras, escolas, mercados; juntará operários e poetas, artistas e artesãos, músicos e “afinadores” de criatividade. 

Depois de “A Poesia Está na Rua” (2004 – homenageado o poeta António Ramos Rosa), de “A Poesia e o Surrealismo” (2005, com homenagem ao poeta Artur do Cruzeiro Seixas), de “A Poesia faz bem à Saúde” (2006, com homenagem ao poeta Manuel António Pina), de “A Fé na Poesia” (2007, com homenagem ao poeta José Tolentino de Mendonça) e de “Ofício de Poeta” (2008, com homenagem ao poeta António Osório), surge agora em 2009 o “Pano Pramangas” com a homenagem ao poeta A. M. Pires Cabral. 

Santo Tirso. Berço da indústria têxtil no Vale do Ave 

A indústria têxtil marcou indelevelmente a actividade económica e o tecido social na região do Vale do Ave entre os séculos XIX e XX, particularmente do Médio Ave, onde se localiza o Concelho de Santo Tirso. Símbolo do progresso tecnológico no século XIX e da revolução que o acompanhou, a indústria têxtil algodoeira foi encarada como motor de crescimento económico e prosperidade no século XX, resultando no aparecimento de inúmeras fábricas e forjando uma cultura operária presente em várias manifestações artísticas: do teatro à música, passando pela arte e poesia.

A cidade de Santo Tirso, as suas vilas e lugares viram nascer oficinas e fábricas. Em 1845 aparecia a primeira unidade têxtil do Vale do Ave, a Fábrica do Rio Vizela (S.Tomé de Negrelos e Vila das Aves), berço de várias gerações de operários e, força motriz da indústria têxtil algodoeira na região Norte, durante muitas décadas. Em Santo Tirso, o legado do Conde de S. Bento deu origem à construção (1898) da Fábrica de Fiação e Tecidos e Santo Tirso (Fábrica do Teles), posteriormente outras apareceriam, como a Empresa Industrial de Negrelos, a Arcotêxteis, a Fiatece, Abel Alves de Figueiredo ou a Flor do Campo. Em finais do século XX, os efeitos da globalização no mercado têxtil provocaram o desaparecimento de muitas unidades fabris. Todavia, uma cultura singular foi forjada em mais de cento e cinquenta anos de actividade têxtil no concelho de Santo Tirso, que foi transmitida entre gerações, moldando um território e tecendo novas formas de sociabilidade, presentes nas tradições populares e na cultura local. 

“pano pramangas” dá o mote à sexta edição do programa “a poesia está na rua”;

a têxtil (e o complexo tecido de relações sociais, profissionais e económicas) inspira os dias numa alargada malha de cores, odores, sabores, tons (são tantos os eventos e tantos os lugares);

sempre que “a poesia está na rua” cidadãos, operários, familiares e amigos são apanhados na teia da fantasia, das palavras;

a fábrica do teles, o edifício da cadeia e o mercado municipal, são pontos de encontro no calendário do programa;

pontos de passagem obrigatória serão as escolas do concelho com “área de serviço – abastecimento gratuito de poesia e afins”;

ponto corrido e ponto cruz, são todos os pontos assinalados no programa com um grande EC, ou seja, ESTÁ CONVIDADO/A (para tudo e a todas as horas);

marcar o ponto, picar o ponto, saltar o ponto, …,  é tarefa para os “afinadores do tempo”, aqueles ou aquelas que saboreiam o tempo em demoradas fruições;

ponto e vírgula é sempre um ponto com uma vírgula e tecido é sempre “pano pramangas”,  ao longo de 36 dias; 

tecer, cozer, cortar, alinhavar, provar,…, são linhas para mãos ágeis e delicadas; 

dizer, dançar, contar, representar, …, são malhas para olhares curiosos, atentos e sensíveis; 

sonhar, saborear, apreciar, valorizar, …, são teias múltiplas para o público do programa “a poesia

está na rua”;   

“pano pramangas” apresenta “metros & metros” de possibilidades em aberto para os que se deixam prender nas inesgotáveis capacidades de “cerzir” um mundo melhor  

Remetemos-lhe em anexo, programa geral do “Pano Pramangas”, relevando (a bold) cinco das muitas iniciativas agendadas: 

PROGRAMA 
 

FEV14SÁBADO15:00H~19:00H

“pelos fios da teia”

DIA DOS NAMORADOS

acontece na praça do município

haverá poesia dita e poesia nos lenços dos namorados (oferta aos pares enamorados que aceitem o desafio de dizer poesia ao amado/a)

FEV14SÁBADO22:00H~23:00H

acontece nos “bares da cidade” – barmali; cor de vinho; carpe diem; meia coroa 

haverá poesia “dita baixinho, quase em sussurro” para os pares que aceitarem a oferta 

FEV16SEGUNDA10:00H~12:00H

“há poesia a retalho”

FEIRA SEMANAL

acontece no mercado municipal (piso 0)

haverá poesia dita e muitos retalhos para venda (promoções poéticas)  

FEV17TERÇA11:00H

“desfiando ofícios”

INAUGURAÇÃO DA BIBLIOTECA ROSAE

acontece na escola profissional agrícola conde de s. bento

será inaugurada a nova biblioteca com “pompa e circunstância” e o programa será da responsabilidade da escola, ou seja, de quem sabe “tecer outras palavras”   

FEV17TERÇA17:00H

INAUGURAÇÃO

“tecer o poema” – MOSTRA

“flores” – EXPOSIÇÃO

acontece na biblioteca municipal de santo tirso

“tecer o poema” vai apresentar “rascunhos” do poeta Eugénio de Andrade

“flores” é uma exposição de ilustrações originais do artista plástico Emerenciano; ilustrou o livro de poesia “flores” de António Oliveira 

FEV17 A 21MAR

“tecer o poema” – MOSTRA

“flores” – EXPOSIÇÃO

acontece na biblioteca municipal de santo tirso

“tecer o poema” vai apresentar rascunhos do poeta Eugénio de Andrade

“flores” é uma exposição de ilustrações originais do artista plástico Emerenciano; ilustrou o livro de poesia “flores” de António Oliveira 

FEV18QUARTATODOODIA

“área de serviço – abastecimento gratuito de poesia e afins”

ESCOLAS

acontece no espaço das escolas aderentes

tudo pode acontecer na “área de serviço…”, haja vontade “para o espanto e para o encanto” e o “abastecimento”  será surpreendente e total  

FEV21SÁBADO21:00H

“desfiando ofícios”

ESPECTÁCULO DE POESIA E MÚSICA

acontece no café do rio – parque urbano da rabada, e a programação é da responsabilidade da associação dos amigos do sanguinhedo 

FEV23SEGUNDA10:00H~12:00H

“há poesia a retalho”

FEIRA SEMANAL

acontece no mercado municipal (piso 0)

haverá poesia dita e muitos retalhos para venda (promoções poéticas)  

FEV23SEGUNDANOITE

“desmascarando ofícios”

CONCURSO DE MÁSCARAS

acontece em sítios da cidade onde houver gente com máscaras; os bares da cidade, poderão ser o sítio eleito para o júri do concurso olhar com mais atenção, para as máscaras de inspiração nos poetas e poetisas da nossa memória e de leitura obrigatória; o stculterra vai aliar-se à poesia e mostrar que o verde é multicolor e rima com animação, diversão e folia  

FEV25QUARTADIA

“área de serviço – abastecimento gratuito de poesia e afins”

ESCOLAS

acontece no espaço das escolas aderentes

tudo pode acontecer na “área de serviço…”, haja vontade “para o espanto e para o encanto” e o “abastecimento”  será surpreendente e total  

FEV27SEXTA21:00H

“indícios”

CERIMÓNIA DE APRESENTAÇÃO DO CADERNO DE POESIA II

acontece no centro interpretativo do monte padrão

convidados são todos os que se deixam apanhar na bela “trama” da poesia; presença de alguns poetas e um programa bem “tramado”, pois ninguém estará livre de ser convocado para dizer poesia (seria interessante levar o vosso livro de poesia ou os vossos poemas de eleição)   

FEV28SÁBADO21:00H

“desfiando ofícios”

ESPECTÁCULO DE POESIA E MÚSICA

acontece no centro paroquial de monte córdova

a programação é da responsabilidade do grupo de teatro amador de monte córdova 

MARÇO

MAR01DOMINGO21:00H

“fábrica de amor”

ESPECTÁCULO DE POESIA E MÚSICA

acontece no centro cultural de vila das aves

um espectáculo onde a poesia, a música, a imagem e a dança serão teias e tramas de um tecido cujo padrão enaltecerá o sentimento mais sublime do ser humano: O Amor.

programação da responsabilidade da escola secundária d. afonso henriques – vila das aves 

AR02SEGUNDA10:00H~12:00H

“há poesia a retalho”

FEIRA SEMANAL

acontece no mercado municipal (piso 0)

haverá poesia dita e muitos retalhos para venda (promoções poéticas)  

MAR03TERÇADIA

“área de serviço – abastecimento gratuito de poesia e afins”

ESCOLAS

acontece no espaço das escolas aderentes

tudo pode acontecer na “área de serviço…”, haja vontade “para o espanto e para o encanto” e o “abastecimento”  será surpreendente e total  

MAR04QUARTADIA

“no fio da luz”

CINEMA

“tempos modernos”; 1936, realizador charlie chaplin; preto e branco; duração 80 minutos

acontece na “secção de fiação de luz ” da fábrica do teles, para os mais pequenos09:30H

e

acontece na biblioteca municipal para a população em geral 14:30H  

MAR04QUARTA09:30H

“perdi o fio à meada”

OFICINA

acontece na “secção dos riscos e sarrabiscos” da fábrica do teles,  para os mais pequenos e, eventualmente, para alguns “maiores” que se atrevam a invadir uma secção cheia de vida, barulho, tinta, …     

MAR05QUINTA21:00H

“desfiando oficios”

LANÇAMENTO DO LIVRO…

acontece na biblioteca municipal de santo tirso

“flores” é o título do livro de poesia de António Oliveira, as ilustrações são da autoria do artista plástico Emerenciano   

MAR06SEXTA21:00H

“desfiando ofícios”

ESPECTÁCULO DE POESIA

acontece no salão nobre da junta de freguesia de s. martinho do campo

a programação é da responsabilidade da escola ebi de s. martinho do campo; homenagem à têxtil (a flor do campo) e elogio à leitura, são dois importantes momentos  

MAR07SÁBADO21:00H

“desfiando ofícios”

SARAU DE POESIA

acontece na sede da associação tuna musical de rebordões

num ambiente de café-concerto, há espectáculo “às partes”; a primeira parte oferece poesia e música; a segunda parte envolve os poetas locais e na terceira parte, o público é protagonista

a programação é da responsabilidade da associação tuna musical de rebordões   

MAR08DOMINGO21:00H

“se eu soubesse que ia ser assim…”

TEATRO

acontece na praça do município

direcção artística e encenação de Pedro Ribeiro; interpretação de bruno santos, catarina leite, hélder silva, marlene meireles, marta costa, orlanda barros, pedro teixeira, rita neto; produção do grupo de teatro amador de santo tirso “osquatro ventos”; duração 75 minutos; classificação etária, maiores de 12 anos

“se eu soubesse que ia ser assim, não me teria casado, não teria tido filhos, não teria amado…

se eu soubesse que ia ser assim, não te tinha chamado para sair…

(…)

se eu soubesse que ia ser assim, se eu fosse mais simpática, se eu me esforçasse mais, se eu chorasse menos, se eu bebesse menos, se eu fosse diferente, se… se… se… fizesse mais e falasse menos.”     

MAR09SEGUNDA10:00H~12:00H

“há poesia a retalho”

FEIRA SEMANAL

acontece no mercado municipal (piso 0)

haverá poesia dita e muitos retalhos para venda (promoções poéticas)  

MAR10TERÇADIA

“área de serviço – abastecimento gratuito de poesia e afins”

ESCOLAS

acontece no espaço das escolas aderentes

tudo pode acontecer na “área de serviço…”, haja vontade “para o espanto e para o encanto” e o “abastecimento”  será surpreendente e total  

MAR11QUARTADIA

“no fio da luz”

CINEMA

“tempos modernos”; 1936, realizador charlie chaplin; preto e branco; duração 80 minutos

acontece na “secção de fiação de luz ” da fábrica do teles, para os mais pequenos 09:30H

e

acontece na biblioteca municipal para a população em geral 14:30H  

MAR11QUARTA09:30H

“perdi o fio à meada”

OFICINA

acontece na “secção dos riscos e sarrabiscos” da fábrica do teles,  para os mais pequenos e, eventualmente, para alguns “maiores” que se atrevam a invadir uma secção cheia de vida, barulho, tinta, …     

MAR12QUINTA15:00H

“desfiando ofícios”

TARDE DE POESIA

acontece na sede da associação de solidariedade humanitária de monte córdova

a programação é da responsabilidade da universidade sénior de santo tirso e ao que sabemos, as “lançadeiras” prometem usar o “fio” para prender a atenção do público 

MAR13SEXTA10:00H~16:00H

“cadeia de produção”

SÉRIE DE MINI-ESPECTÁCULOS

acontece no edifício da antiga cadeia

a “cadeia de produção” está apinhada de “reclusos” da palavra, dos sons, do movimento, da magia, da imagem, do inesperado, do impensável, dos cheiros e dos sabores; os candidatos à “reclusão” terão de estar com os cinco sentidos em alerta máximo e não caírem na tentação de querer ver tudo à pressa; a “cadeia de produção” vai tecendo íntimas surpresas; olhares por uma “frincha” donde se alcança o imprevisto; a atenta fruição poderá “quebrar as correntes” e os “aprisionados” se encarregarão de tecer fantasias, sonhos, sons e emoções em cadeia 

MAR14SÁBADO16:00H~18:00H

“fiando com pétalas”

EXPOSIÇÃO / INAUGURAÇÃO

expocamélia

acontece no mercado municipal (piso 0)

“a beleza das camélias vai ser embrulhada em versos”   

MAR14SÁBADO21:00H

“dobando o linho”

SESSÃO DE POESIA E MÚSICA

acontece no solar da quinta de vilela, travessa de vilela nº 37 – s. tomé de negrelos 

a programação é da responsabilidade da junta de freguesia de s. tomé de negrelos 

MAR15DOMINGO14:00H~18:00H

“fiando com pétalas”

EXPOSIÇÃO

expocamélia

acontece no mercado municipal (piso 0)

“a beleza das camélias vai ser embrulhada em versos”   

MAR15DOMINGO15:00H ~17:30H

“fiando no caminho”

CAMINHADA

acontece em s. miguel do couto

partida do largo de s. rosendo (costurar o céu), paragem no largo da turbina (homenagem ao poeta Alexandre Córdova) e, termina na empresa lofaltex (peça feita em desfile)

a programação é da responsabilidade da junta de freguesia de s. miguel do couto   

MAR16SEGUNDA10:00H~18:00H

“fiando com pétalas”

EXPOSIÇÃO

expocamélia

acontece no mercado municipal (piso 0)

“a beleza das camélias vai ser embrulhada em versos”   

MAR16SEGUNDA10:30H

“desafio de poesia”

ESPECTÁCULO

acontece na escola eb2/3 de s. rosendo

a programação é da responsabilidade da escola eb2/3 de s. rosendo; haverá poesia em forma de canto, dita e representada   

MAR17TERÇADIA

“área de serviço – abastecimento gratuito de poesia e afins”

ESCOLAS

acontece no espaço das escolas aderentes

tudo pode acontecer na “área de serviço…”, haja vontade “para o espanto e para o encanto” e o “abastecimento”  será surpreendente e total  

MAR18QUARTADIA

“no fio da luz”

CINEMA

“tempos modernos”;; 1936, realizador charlie chaplin; preto e branco; duração 80 minutos

acontece na “secção de fiação de luz ” da fábrica do teles, para os mais pequenos 09:30H

e

acontece na biblioteca municipal para a população em geral 14:30H  

MAR18QUARTA09:30H

“perdi o fio à meada”

OFICINA

acontece na “secção dos riscos e sarrabiscos” da fábrica do teles,  para os mais pequenos e, eventualmente, para alguns “maiores” que se atrevam a invadir uma secção cheia de vida, barulho, tinta, …     

MAR19QUINTA

“desfiando ofícios”

TARDE DE POESIA

acontece na casa de repouso de real

a programação é da responsabilidade da universidade sénior de santo tirso e ao que sabemos, as “lançadeiras” prometem usar o “fio” para prender a atenção do público 

MAR20SEXTA21:30H

“pano pramangas”

HOMENAGEM AO POETA CONVIDADO A. M. PIRES CABRAL ***

acontece no salão nobre da câmara municipal de santo tirso

o poeta a homenagear na edição 2009 “pano pramangas” do programa “a poesia está na rua” é,  A. M. Pires Cabral

Sobre o POETA Homenageado

A.M. PIRES CABRAL

Nasceu em Chacim, Concelho de Macedo de Cavaleiros, em 1941. É licenciado em Filologia Germânica e professor do ensino secundário em Vila Real. É também o assessor cultural da Câmara Municipal. É sócio da Associação de Jornalistas e Homens de Letras do Porto, membro do Núcleo Cultural Municipal de Vila Real e Chefe de Redacção da revista Tellus. Foi o principal responsável da comissão instaladora do Centro Cultural Miguel Torga. Tem coordenado importantes e regulares acções culturais, patrocinadas pela autarquia. Em 1983 ganhou o Prémio Literário do Círculo de Leitores, com o livro Sancirilo (de ficção). Foi recentemente galardoado com o Prémio D. Diniz, atribuído pela Fundação da Casa de Mateus pelos seus livros de poesia Douro: Pizzicato e Chula e Que Comboio é Este: “O prémio Dom Diniz entregue ao autor transmontano representa a justa consagração e o reconhecimento nacional de um percurso que se tem pautado pela exigência, sensibilidade e fidelidade às origens”, afirmou Cavaco Silva, durante a cerimónia. 
 

MAR20SEXTA23:00H

“pano pramangas”

CEIA POÉTICA

acontece no club thyrsense

inscrições abertas no secretariado do “a poesia está na rua”, até ao dia 17 de MAR 
 

MAR20SEXTA24:00H

“pano pramangas”

início do programa  das 24H de poesia 
 

MAR21SÁBADO10:00H e seguintes

acontece na fábrica do teles

…e, eis que toca o relógio de ponto e o primeiro turno vai avançar para as respectivas secções; os chefes de linha têm instruções para receberem todos os “operários” com um forte aplauso, pois em tempo de crise a “mão – de – obra”   é um bem essencial e imprescindível para a mudança de atitude; face à falta de encomendas, ausência de compradores, vendedores sem amostras e clientes cheios de dores, vai a fábrica do teles lançar um programa de revitalização do bom humor e esperança no futuro; a beleza dos “padrões”, a elegância dos “combinados”, a doçura das “palavras” e a teia dos “fios” vai “obrigar” a economia a repensar a sua postura, ao nível dos mercados quanto aos melhores investidores e investimentos;  

e  

SÉRIE DE MINI-ESPECTÁCULOS

acontece no edifício da antiga cadeia

a “cadeia de produção” está apinhada de “reclusos” da palavra, dos sons, do movimento, da magia, da imagem, do inesperado, do impensável, dos cheiros e dos sabores; os candidatos à “reclusão” terão de estar com os cinco sentidos em alerta máximo e não caírem na tentação de querer ver tudo à pressa; a “cadeia de produção” vai tecendo íntimas surpresas; olhares por uma “frincha” donde se alcança o imprevisto; a atenta fruição poderá “quebrar as correntes” e os “aprisionados” se encarregarão de tecer fantasias, sonhos, sons e emoções em cadeia; 

… tudo isto mora na “terra do sonho”; local de visita obrigatória, dado que todos dependemos do sonho e da fantasia para vivermos melhor!

a programação será divulgada oportunamente 
 
 

MAR21SÁBADO24:00H

“pano pramangas”

fecho do programa das 24H de poesia e encerramento do programa “a poesia está na rua”

Artigo AnteriorPróximo Artigo