Santo Tirso, Sociedade

Estrada Nacional 105 alvo de importantes trabalhos de infraestruturação – Santo Tirso

Os trabalhos em curso ao longo da Estrada Nacional (EN) 105, nomeadamente nas freguesias de Santa Cristina do Couto, Rebordões e S. Tomé de Negrelos, revestem-se da máxima importância, não só porque permitem a infraestruturação das zonas intervencionadas mas  também  porque asseguram que as redes já executadas acima da estrada nacional, em especial a de esgotos, possam ser ligadas aos sistemas de tratamento existentes junto ao rio, e assim entrarem em pleno funcionamento.  

Embora os trabalhos estejam sob coordenação dos Serviços Municipalizados da Câmara Municipal, estes desenvolvem-se numa estrada nacional, estando, por isso, sujeitos a imposições por parte do EP- Estradas de Portugal , S. A., no que se refere à programação dos trabalhos e às condições técnicas  de execução dos mesmos, bem como à apresentação de garantias financeiras de execução das obras.  

De entre as exigências  feitas pela EP faz parte a obrigatoriedade de se  proceder à repavimentação provisória das zonas sujeitas a obras num período mínimo de dois meses já que só após este período será  possível proceder à reposição definitiva do   pavimento, atendendo também ao facto de as condições climatéricas (frio e muita chuva) impedirem a aplicação rigorosa de tapete betuminoso a quente. Ora, o referido período mínimo de reposição termina no final do mês de Fevereiro. Portanto, só a partir  dessa altura é que será possível iniciar o processo de reposição  definitiva do pavimento. 

A Câmara Municipal de Santo Tirso tudo tem feito para assegurar a manutenção da camada provisória. Todavia, face às intempéries que se têm feito sentir e atendendo ao nível de tráfego a que esta via está sujeita, tem-se assistido a uma mais rápida e inevitável degradação do pavimento provisório, sendo  certo  que a fiscalização tem desenvolvido todas as diligências junto da empresa que está a executar as obras para assegurar intervenções de fundo nas zonas de pavimento mais degradadas sem prejudicar em demasia a circulação. Acresce que, estando a obra devidamente sinalizada, devem os senhores automobilistas tomarem as devidas cautelas.  

Entretanto, os Serviços Municipalizados da Câmara Municipal de Santo Tirso pedem a melhor compreensão para a resolução destes problemas, esperando-se que, durante o mês de Março, possa ser possível proceder à reposição definitiva do pavimento, não só nas zonas intervencionadas (valas) mas também nas faixas envolventes para que o pavimento da via fique em bom estado de acordo, aliás, com as exigências da Estradas de Portugal.

Artigo AnteriorPróximo Artigo