Cultura, Póvoa de Varzim

Unidos pela Paz – imagens e testemunhos de 10 anos de Encontro em livro – P. Varzim

10 anos do Encontro pela Paz estão agora reunidos em livro, apresentado no passado sábado, no Diana Bar.

Mário Ferraz, um dos principais promotores do evento, que todos os anos decorre na Póvoa de Varzim entre Dezembro e Janeiro, explicou que, por detrás de livro, existe o propósito de “juntarmo-nos simbolicamente, sempre pela Paz.” Por isso, Unidos pela Paz – 10 anos do Encontro pela Paz é “um encontro de afectos, uma memória escrita e composta por muitas fotografias de momentos que ao longo destes anos fizeram o encontro.”

Uma memória escrita porque o livro integra textos de do próprio Mário Ferraz, de Luís Diamantino, Vereador da Câmara Municipal, e de Arun Gandhi, neto de Mahatma Gandhi, Presidente do Instituto Gandhi para a Educação Mundial e que marcou presença na 10ª edição do Encontro pela Paz, no seminário “Será a Paz uma Ilusão?”. Os ensinamentos de Mahatma Gandhi encontram também espaço neste livro que, nas suas mais de 200 páginas, reúne centenas de fotografias, captadas por Rui Sousa, o fotógrafo que acompanha o evento desde o seu segundo ano. Estão lá imagens relativas a iniciativas como a Educação pela Paz, que procura promover o envolvimento da comunidade escolar no Encontro; a Cerimónia pela Paz, um dos momentos marcantes do programa que inclui a Marcha e a deposição de flores brancas na Taça da Paz; a Tocha da Paz, que há duas edições percorre todas as freguesias da Póvoa; a Árvore da Paz, cujos ramos são preenchidos com centenas de mensagens; o Seminário pela Paz; o Jogo pela Paz: o Dia Mundial da Paz, celebrado a 1 de Janeiro e assinalado na Póvoa com o lançamento das flores brancas recolhidas na Taça, dias antes; e Lembrar a Paz, o momento de programa que marca o encerramento da exposição de trabalhos elaborados por alunos de escolas do concelho no âmbito da Educação pela Paz.

No Diana Bar, vários eram os elementos presentes que são já imagens de marca do Encontro. Para além de uma exposição de fotografia, a Taça, a Árvore e a Tocha, ainda acesa, decoravam o espaço e foram o cenário perfeito para uma actuação musical de Tiago Pereira, no violino, Fátima Fonte no piano e a soprano Daniela Bouçanova. “Uma aliança entre músicas e canto” nas palavras de Mário Ferraz, que terminou a sua intervenção interpelando os presentes a “recordar, no livro, todos os momentos em que estivemos juntos.”

O Encontro pela Paz é, acima de tudo, e como definiu Mário Ferraz, um “evento feito por pessoas para pessoas”. É, por isso, um movimento civil que conta com o apoio da Câmara Municipal. Em www.amigosdoencontropelapaz.com pode encontrar mais informações sobre o evento.

Artigo AnteriorPróximo Artigo