Oliveira de Azeméis, Sociedade

Central de Biomassa do Entre Douro e Vouga começa a produzir electricidade – Oliveira de Azeméis

A Central de Biomassa do Entre Douro e Vouga (EDV) vai começar a funcionar no próximo dia 5 de Fevereiro, segundo revelou à EDV Informação o promotor, Carlos Alegria.

O empresário sublinhou, porém, ser possível que, mais tarde, venha a ser realizada uma cerimónia formal de inauguração, a qual poderá contar com a presença de um membro do Governo.

A presença do primeiro-ministro, José Sócrates, na inauguração da Central de Biomassa do EDV tem vindo a ser aventada pela Imprensa regional.

A Central de Biomassa está instalada na freguesia de Carregosa, município de Oliveira de Azeméis, numa área confinante com a Zona Industrial de Cesar/Fajões/Carregosa.

A unidade vai queimar resíduos florestais, provenientes dos concelhos de Oliveira de Azeméis, Santa Maria da Feira, Arouca, Vale de Cambra e Cinfães e, dessa forma, produzir electricidade.

Carlos Alegria informou que a Central «vai debitar na rede pública 10 megawatts de electricidade por hora».

A produção de energia e a limpeza das florestas, prevenindo os incêndios, foram apontadas pelo promotor como as mais valias da infraestrutura de Carregosa.

«Os resíduos florestais são o petróleo português», afirmou, repetidamente, Alegria.

A edificação da Central de Biomassa do EDV representou um investimento de 25 milhões de euros. Fundos europeus garantiram a maior parte dessa verba e o empresário contraiu um empréstimo na banca para o restante.

O processo decorre de há uns anos a esta parte, com alguma polémica à mistura, chegando a mobilizar algumas associações ambientais da região, que alertaram para eventuais perigos para o ambiente, decorrentes do funcionamento da unidade

Artigo AnteriorPróximo Artigo