Santo Tirso, Sociedade

Câmara municipal entregou mais 408 certificados profissionais – Santo Tirso

Em cerimónia que decorreu hoje, quinta-feira, dia 20 de Novembro, no Pavilhão Desportivo Municipal de Santo Tirso, foram entregues a 408 adultos – na sua grande maioria desempregados da indústria têxtil e do vestuário do concelho – certificados de formação profissional. 

Os diplomas entregues referem-se à formação profissional que foi ministrada a estes adultos para aquisição das competências básicas ao nível das Tecnologias de Informação e Comunicação. A formação foi complementada com sessões específicas de motivação para a formação/emprego e de divulgação dos mecanismos de inserção profissional disponíveis. 

Tratou-se da segunda entrega de certificados no âmbito do Projecto TII (Tecnologia, Inovação e Iniciativa) que, enquanto projecto de formação, nasceu em Junho de 2006 por vontade expressa da CÂMARA MUNICIPAL DE SANTO TIRSO, da MICROSOFT e do CITEVE com o objectivo de qualificar cerca de três mil desempregados do concelho. 

Durante a cerimónia – que contou com a presença de Castro Fernandes, o presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, de Augusto Lima, em representação do Citeve, e de Rodolfo Oliveira por parte da Microsoft Portugal – eram visíveis os sorrisos dos formandos, alguns deles já com novos empregos, na hora de receberem os seus certificados. 

Para o presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso este acto público de entrega de certificados é a prova de que “vale a pena apostar na formação” porque isso significa, desde logo, a “aquisição de novas competências” para fazer face a um mercado “cada vez mais competitivo, exigente e global”. Aos formandos presentes começou por lhes “dar os parabéns”, desejando-lhes para o futuro próximo “os maiores sucessos pessoais e profissionais”. 

Mesmo sabendo que as câmaras municipais não têm competências específicas nas áreas da formação e emprego, Castro Fernandes, não deixou, todavia, de lembrar “o grande esforço” da Autarquia na “requalificação das pessoas” e na “reconversão da economia local”. E sustentou a sua afirmação recordando, a criação de “novas estruturas de formação” como seja o Centro Novas Oportunidades da Câmara Municipal de Santo Tirso, que já permitiu certificar 1 171 pessoas com o diploma do 2º e 3º ciclos do ensino básico e 64 munícipes com o 12º ano de escolaridade, e este Projecto TII (Tecnologia, Inovação e Iniciativa) que, em parceria com a Microsoft e o Citeve, já permitiu qualificar mais 717 munícipes. No que à reconversão da economia concelhia diz respeito, Castro Fernandes não deixou de lembrar “as muitas empresas” interessadas em se instalar no concelho bem como os investimentos alternativos ao têxtil já conseguidos, nomeadamente na área dos plásticos e da oferta turística (golfe), sem esquecer os 1 200 novos postos de emprego que a PT pretende criar em Santo Tirso com a implantação de um “call center” da empresa na cidade de Santo Tirso. 
 

O QUE É AFINAL, O PROJECTO TII?

O Projecto TII – Tecnologia, Inovação e Iniciativa, enquanto projecto de formação profissional, nasceu em Junho de 2006 por vontade expressa da CÂMARA MUNICIPAL DE SANTO TIRSO, da MICROSOFT e do CITEVE com o objectivo de qualificar cerca de três mil desempregados do concelho (pessoas com baixa escolaridade, idade superior a 40 anos e sem conhecimentos de informática) e, dessa forma, ajudar a combater o desemprego de longa duração, originário, maioritariamente, do têxtil e do vestuário, indústrias que, fruto dos processos de liberalização do comércio mundial e da entrada na Europa de têxteis oriundas da Ásia, ainda hoje flagela todo o Vale do Ave. 

O projecto visa, no essencial, dotar os formandos das competências básicas ao nível das novas tecnologias da informação, imprescindíveis não só para a obtenção de emprego, mas também para combater a iliteracia digital. Dos 1 100 adultos inscritos já foram certificados 717 (309 em 2007 e 408 em 2008), sendo que em termos de escolaridade, 92% dos formandos possuem habilitações até ao 9º ano de escolaridade: 1º ciclo do ensino básico (21%), 2º Ciclo (33%) e 3º ciclo (38%). Os restantes 8% dos formandos têm o nível do secundário. 

Nesta parceria tripartida, compete à Câmara Municipal de Santo Tirso coordenar o projecto, remunerar os formadores e, ainda, disponibilizar as instalações, tratando da sua manutenção. O hardware é da responsabilidade do Citeve, enquanto do software trata a Microsoft. 

Artigo AnteriorPróximo Artigo