Oliveira de Azeméis, S. João da Madeira, Santa Maria da Feira, Sociedade, Vale de Cambra

Futuro da Linha do Vale do Vouga não está em causa – CP

O futuro da Linha do Vale do Vouga, que liga Espinho a Aveiro, “não está em causa”, estando previstos novos investimentos, disse hoje Ricardo Bexiga, do conselho de gerência da CP.

“A linha é fundamental para o transporte de passageiros e de mercadorias, assim como para a afirmação deste território no contexto da região onde se insere”, afirmou à EDV Informação Ricardo Bexiga.

“Tanto a CP, que é só operadora, como a REFER (a empresa responsável pela rede férrea nacional), vão certamente criar melhores condições de funcionamento, disponibilizando uma linha mais evoluída e que responda às necessidades dos cidadãos”, considerou.

Ricardo Bexiga falava à margem da apresentação do programa das comemorações do centenário da inauguração da Linha do Vale do Vouga, realizada em Oliveira de Azeméis numa antiga estação, agora transformada em restaurante.

Nos primeiros sete meses de 2008, os comboios movimentaram naquela linha 383 mil passageiros, o que representa um crescimento de 17,5 por cento face a igual período de 2007.

O representante da CP destacou o plano de segurança que a REFER está a levar a cabo, um investimento de cerca de 10 milhões de euros ao longo de 96 quilómetros de via-férrea.

A pretensão é reduzir em 70 por cento os acidentes na linha até 2011 onde a sinistralidade corresponde a 30 por cento da rede ferroviária nacional.

“O futuro da linha passará necessariamente por novos investimentos, sobretudo ao nível das infra-estruturas, mas que serão anunciados no devido tempo”, acrescentou.

Artigo AnteriorPróximo Artigo