Sociedade, Trofa

Câmara Municipal da Trofa é a primeira do país a apostar na eficiência energética

A Câmara Municipal da Trofa realizou um contrato de prestação de serviços com a EDP Comercial para aplicação de reguladores de fluxo luminoso na Iluminação Pública. A autarquia será assim a primeira do país a apostar na redução de custos com a iluminação pública. 

A regulação do fluxo luminoso na Iluminação Pública consiste na diminuição do nível de luminância em períodos nocturnos de menor actividade e sem risco de perda das qualidades funcionais e de segurança dos sistemas de iluminação pública.  

Esta diminuição do consumo será de cerca de 20 %, condição estabelecia pelo Plano Nacional de Eficiência Energética para ser candidata a Autarquia Mais, sendo também a primeira autarquia do país a atingir esta meta. Anualmente, será atribuído o galardão de Autarquia Mais, para premiar o melhor desempenho entre as três centenas de municípios existentes.  

Com este investimento é esperada a diminuição de CO2 em mais de trezentas toneladas por ano, pondo a autarquia na rota dos municípios de Carbono Zero. 

A autarquia vai poder ainda acelerar a reposição de serviços de electricidade em casos de anomalias, através de um sistema de telegestão. Desta forma, os Postos de Transformação equipados com este sistema e afectados por anomalias que impliquem “apagões”, darão alertas “on line” à EDP e à autarquia, podendo resolver mais rapidamente o incomodo que a falta de energia provoca.  

Este Plano Nacional de Acção para a Eficiência Energética foi aprovado por Resolução de Conselho de Ministros e engloba um conjunto alargado de programas e medidas consideradas fundamentais para que Portugal possa alcançar e suplantar os objectivos fixados no âmbito da directiva europeia que contempla a eficiência na utilização final de energia. O Plano tem como meta, a atingir em 2015, a implementação de medidas de melhoria de eficiência da energética equivalentes a 10% do consumo de energia.  

Artigo AnteriorPróximo Artigo