Arouca, Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Oliveira de Azeméis, Porto, Póvoa de Varzim, S. João da Madeira, Santa Maria da Feira, Santo Tirso, Sociedade, Trofa, Vale de Cambra, Valongo, Vila do Conde, Vila Nova de Gaia

Novo “call-center” com vídeo-intérprete vai permitir quebrar isolamento da comunidade surda

A partir de terça-feira, a comunidade surda tem à disposição um «call-center» com serviço de vídeo-intérprete, que vai permitir quebrar o isolamento a que muitos surdos estão sujeitos.

Chamar um táxi, requisitar os serviços de um electricista ou marcar uma consulta médica, estão agora à distância de um telefonema.

Com este call center, todas as pessoas surdas que ligarem 1000 – se estiverem a utilizar um telefone fixo ou o computador pessoal – ou – se estiverem a ligar de um telemóvel – podem, com uma vídeo-chamada, pedir ajuda a um intérprete, que vai funcionar como uma ponte entre quem recorre ao call-center e o serviço pretendido.

O novo serviço de vídeo-intérprete vai funcionar na sede da Associação Portuguesa de Surdos, em Lisboa, e por agora, apenas de segunda a sexta-feira, entre as 09:30 e as 12:30, mas tem como objectivo vir a ser permanente.

As vídeo-chamadas não terão qualquer custo para os utilizadores, a menos que sejam feitas a partir de telemóveis, aplicando-se nesse caso o tarifário para este tipo de chamadas em vigor nas operadoras móveis utilizadas.

Artigo AnteriorPróximo Artigo