Arouca, Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Oliveira de Azeméis, Porto, Póvoa de Varzim, S. João da Madeira, Santa Maria da Feira, Santo Tirso, Sociedade, Trofa, Vale de Cambra, Valongo, Vila do Conde, Vila Nova de Gaia

Julho e Agosto com metade da área ardida nos mesmos meses de 2007

O período considerado mais crítico de incêndios florestais, a fase “Charlie”, termina hoje, num ano em que se registou nos meses de Julho e Agosto uma diminuição para quase metade da área ardida relativamente a 2007.

Durante a fase “Charlie”, que teve início a 01 de Julho, estiveram mobilizados cerca de 9.642 elementos, 2.266 veículos e 56 meios aéreos.

Segundo o Ministério da Administração Interna, o dispositivo correspondeu ao maior número de meios de sempre disponibilizado para o combate a fogos florestais.

O relatório provisório da Autoridade Florestal (AFN) revela que a área ardida em Portugal entre 01 de Janeiro e 15 de Setembro reduziu quase para metade relativamente ao mesmo período do ano passado.

Os dados referem que entre 01 de Janeiro e 15 de Setembro deste ano arderam 10.105 hectares (ha), entre povoamentos (3.315 ha) e matos (6.790 ha), o que representa uma diminuição de 43,6 por cento face a período idêntico do ano passado, quando arderam 17.947 ha.

Apesar da área ardida ter diminuído, o número de ocorrências aumentou ligeiramente. Durante esse período registaram-se 9.652 ocorrências, 1.721 incêndios florestais e 7.931 fogachos, mais 692 do que em 2007.

Segundo o relatório, Agosto foi o mês com o maior número de ocorrências (2.738) e de área ardida (3.425 ha), seguindo-se Julho, com 2.089 ocorrências e 1.882 hectares de área ardida.

Comparativamente com o ano anterior, a área ardida em Julho e Agosto diminui para metade, especialmente no mês de Agosto, quando em 2007 arderam cerca de oito mil hectares e este ano apenas 1.882.

O maior incêndio que ocorreu este ano foi o que deflagrou na localidade do Carvalhal, Meda, distrito da Guarda, no início de Agosto, consumiu 535 hectares e foi originado por uma queimada.

De acordo com a ANF, até 15 de Setembro registaram-se oito grandes incêndios que consumiram uma área aproximada de 1.825 hectares, cerca de 18 por cento do total da área ardida este ano (10.105 hectares).

A partir de quarta-feira e até 15 de Outubro terá início a fase “Delta”, que contará com 3.952 elementos, 917 veículos e 26 meios aéreos.

No ano passado, e ao contrário do que se tem verificado em anos anteriores, o mês de maior concentração e consequentemente de área ardida foi em Novembro.

Artigo AnteriorPróximo Artigo