Arouca, Desporto, Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Oliveira de Azeméis, Porto, Póvoa de Varzim, S. João da Madeira, Santa Maria da Feira, Santo Tirso, Trofa, Vale de Cambra, Valongo, Vila do Conde, Vila Nova de Gaia

Federação Europeia de Todo-o-Terreno Turístico pode deixar Portugal

A Federação Europeia de Todo-o-Terreno Turístico (FETT), sedeada em Portugal, “corre o risco” de mudar-se para Espanha ou Itália, admitiu o presidente da estrutura, Jorge Lima.

Fixada actualmente nas instalações da Federação Portuguesa de Todo-o-Terreno Turístico, em S. João da Madeira, a FETT quer criar “um projecto de referência europeu”, mas para tal necessita de “outras condições físicas, apoio logístico e financeiro”.

O dirigente adiantou em declarações à EDV Informação que Espanha e Itália já manifestaram interesse em acolher a federação europeia.

“Ao termos o apoio que nunca tivemos em Portugal ao longo deste último ano, pode acontecer esta coisa “sui generis” que é o coordenador ser português e a infra-estrutura mudar de localização geográfica por não ter aqui o apoio garantido naqueles países”, disse.

“Na minha óptica, o País perde uma oportunidade em deixar de sedear a FETT, mas se não houver outra solução será isso mesmo que irá acontecer”, referiu o também presidente da Federação Portuguesa de Todo-o-Terreno Turístico, esperando ainda que “surjam outras alternativas em Portugal”.

A plataforma europeia – criada em Setembro de 2007 – surgiu para garantir, em primeira instância, um melhor serviço à oferta e procura turísticas neste segmento do todo-o-terreno.

“A pensar na fraca promoção deste produto turístico no nosso país, a federação portuguesa encetou esforços para a constituição de uma estrutura europeia”, recordou Jorge Lima, acrescentando que “após o contacto com os operadores europeus, conseguiu-se reunir o apoio de espanhóis e italianos”.

Pretende-se que a entidade europeia “melhore o escoamento da oferta pelos diversos mercados, criando-se uma estrutura de recepção para os turistas nos diversos países filiados”.

O organismo estabeleceu, ao longo deste primeiro ano de existência, um conjunto de projectos e de parcerias estratégicas, iniciando agora acções de âmbito especificamente territorial.

A federação portuguesa, e especificamente o seu presidente, assumem a coordenação da FETT até 2012.

Artigo AnteriorPróximo Artigo