Desporto, Vale de Cambra

João Paulo Fernandes vai aos Paralímpicos de Pequim fazer de cada jogo uma final – Vale de Cambra

O campeão paralímpico de Boccia, João Paulo Fernandes, parte para a China na próxima sexta-feira, onde tentará revalidar o título. Este valecambrense de Felgueira, Arões, vai participar pela 2ª vez nos Jogos Paralímpicos.
A competição vai disputar-se em Pequim, de 6 a 17 de Setembro, envolvendo atletas do deporto adaptado de 55 países, que vão competir em 20 modalidades.

“Para mim, cada jogo será uma final”, afirmou João Paulo, vincando que prefere não perspectivar medalhas. Realçou que “a qualidade dos competidores no Boccia tem vindo a melhorar de ano para ano”.

João Paulo Fernandes apontou o Canadá e o Brasil como países com boas possibilidades de disputar as primeiras posições. Vincou que “os orientais também estão a aparecer muito fortes”, apontando os jogadores coreanos como exemplo.

Nos Jogos Paralímpicos disputados em Atenas, no ano de 2004, ganhou duas medalhas de ouro, a nível individual e colectivo. Em 2005 foi campeão da Europa de equipas, em 2006 sagrou-se vice-campeão do mundo, também a nível colectivo, e no ano passado ficou em 1º lugar na Taça do Mundo de Boccia.

João Paulo, apesar das cautelas, mostrou-se esperançado em que o Boccia português consiga bons resultados na capital chinesa. “Traremos qualquer coisa”, prometeu, apontando o Boccia e a Natação como modalidades medalháveis.

“Apesar do atraso nas mentalidades, em Portugal as pessoas já começam a perceber que um deficiente também pode atingir os seus objectivos”, sublinhou. Afirmou a sua determinação em cumprir os seus sonhos e disse não ter medo das dificuldades. Porque “sem luta a vida seria insossa”.

A preparação de João Paulo Fernandes para o s Jogos foi feita em Campanhã, no Porto. “Treinei de segunda a sexta, quatro ou cinco dias por semana, das 09:00 às 16:00”, disse.

O jogador de Boccia valecambrense prevê uns “Jogos de qualidade”, garantindo que os Paralímpicos se “equivalem” às Olimpíadas. João Paulo disse esperar que os media portugueses, em especial o Canal 2, dêem o devido destaque à competição.

Artigo AnteriorPróximo Artigo