Arouca, Cultura

Arouca na rota das Santas Rainhas

Os municípios de Arouca, Coimbra e de Penacova estão “desenvolver esforços” para criar no próximo ano a rota das Santas Rainhas, anunciou hoje Jorge Oliveira, adjunto do presidente da Câmara de Arouca.

“A iniciativa poderá ser o embrião de uma verdadeira rota de Cister, até porque poderemos ter vários roteiros temáticos dentro da mesma rota”, afirmou à EDV Informação Jorge Oliveira.

A ideia é criar “um produto turístico”, homenageando três referências da história religiosa portuguesa – “Teresa, a inquebrantável” (Coimbra); “Sancha, a silenciosa” (Penacova); “Mafalda, a vencedora” (Arouca).

“Esta rota contribuirá para a preservação dos espaços culturais de imenso valor histórico e, ao mesmo tempo, será uma forma de incrementar o próprio turismo, porque cada vez mais as pessoas se interessam por este tipo de coisas”, disse.

Segundo o responsável autárquico, no próximo mês de Setembro representantes dos três municípios envolvidos no projecto “Circuito turístico e cultural na senda das Santas Rainhas” irão voltar a reunir “para novas etapas do processo”.

Jorge Oliveira, que falava à margem da abertura do seminário “Cister Realidade Presente”, no âmbito do evento “Cister, Sabores e Saberes”, dinamizado pela Anima Património, acrescentou que espera ter nesta associação cultural “um parceiro estratégico” na nova rota.

A iniciativa “Cister, Sabores e Saberes” – a decorrer até domingo no Mosteiro de Arouca – conta como habitualmente com a participação de representantes de espaços ligados às ordens beneditinas e cistercienses, alguns dos quais vindos de Espanha.

O certame surge com “a necessidade de preservar o património, parte integrante da história do concelho de Arouca, promover o turismo e divulgar o património local”.

Visa ainda – segundo os seus promotores – contribuir para “uma maior divulgação dos festejos em honra de Santa Mafalda, no ano em que assinala o 750º aniversário da sua morte”.

Em 2007, a organização registou cerca de 12 mil visitantes, um número que espera ultrapassar este fim-de-semana.

Debates, exposições temáticas, visitas guiadas, intervenções de comunidades religiosas e concertos integram o programa diário (sempre entre as 10:00 e as 24:00).

O evento – que tem o apoio da autarquia local – inclui ainda espaços de fabrico e venda de doçaria, licores, ervas medicinais e vinhos da região.

Artigo AnteriorPróximo Artigo