Santa Maria da Feira, Sociedade

Colcha gigantesca na Ponte D. Luís assume vocação metropolitana do Imaginarius – Sta. Maria da Feira

A colcha de croché gigantesca hoje pendurada na Ponte D. Luís, no Porto, “é o primeiro sinal” para “afirmar claramente” a vocação metropolitana do Imaginarius, disse o director artístico do certame, Renzo Barsotti.

Em declarações à Agência Lusa, Renzo Barsotti adiantou que a edição do próximo ano do Imaginarius – Festival Internacional de Teatro de Rua de Santa Maria da Feira já contemplará actividades à escala da Grande Área Metropolitana do Porto.

“Faz todo o sentido que projectos como o Imaginarius, desenvolvido com sucesso num único concelho, sejam alargados e adquirem cada vez mais uma dimensão metropolitana”, afirmou o director artístico do festival que este ano completou a oitava edição.

“A colocação da colcha nesta ponte representa essa atitude que queremos assumir de estender o evento a outros concelhos fora do território de Santa Maria da Feira”, acrescentou Renzo Barsotti.

A colcha de crochê, que ficará suspensa na Ponte D. Luís até ao final do mês, demorou seis meses a ser confeccionada por cerca de 1.000 mulheres.

Criada pela artista Joana Vasconcelos no âmbito do Imaginarius, a instalação intitulada “Varina” pesa 500 quilos e tem uma dimensão de 35 por 15 metros.

A artista já havia decorado no passado ano a torre de menagem do Castelo da Feira, num projecto intitulado “Donzela”.

“A “Varina” vem dar continuidade à “Donzela”, compreendendo também a produção de uma colcha monumental, em croché, elaborada artesanalmente, com a colaboração activa da população feminina local”, disse Joana Vasconcelos.

“A colcha ficará como testemunho de um saber estético e técnico, bem como de uma gente tão particular como é a de Santa Maria da Feira”, referiu, salientando que este projecto “é uma ocasião ímpar na carreira de uma artista plástica”.

O envolvimento da população na confecção desta obra artística simboliza “o cariz social e de cidadania da iniciativa”, frisou o presidente da Câmara de Santa Maria da Feira, Alfredo Henriques.

“Cada vez mais as pessoas se sentem parte integrante do Imaginatius, um festival de referência na região e no País”, concluiu.

Artigo AnteriorPróximo Artigo