Arouca, Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Oliveira de Azeméis, Porto, Póvoa de Varzim, S. João da Madeira, Santa Maria da Feira, Santo Tirso, Trofa, Vale de Cambra, Valongo, Vila do Conde, Vila Nova de Gaia

Tempo quente motiva aviso Amarelo em 15 distritos

Quinze dos 18 distritos de Portugal continental estão hoje com aviso Amarelo devido às temperaturas elevadas, segundo o Instituto de Meteorologia, enquanto a Protecção Civil mantém o alerta Amarelo devido ao risco de incêndios florestais.

Apenas os distritos de Aveiro, Viseu e Coimbra não têm hoje qualquer aviso, estando os restantes com o segundo nível de aviso de uma escala que vai até quatro, da responsabilidade do Instituto de Meteorologia (IM).

As temperaturas máximas possíveis podem chegar aos 40 graus em Beja, 39º em Santarém, 38º em Coimbra e Castelo Branco aos 38º e Setúbal, Portalegre e Setúbal aos 37º.

As previsões do Estado do tempo apontam para a continuação do tempo quente pelo menos até sábado.

Também a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) tem desde quarta-feira e até domingo o alerta Amarelo, igualmente o segundo de uma escala de quatro, devido ao risco de incêndio.

De acordo com o mapa de risco de incêndio para hoje, elaborado pelo IM, alguns concelhos dos distritos de Viseu, Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Santarém e Leiria estão hoje com risco “Máximo”.

A maior parte dos distritos do Norte e Centro apresentam uma classe de incêndio “Muito Elevado”.

A classe de risco de incêndio varia entre o “Reduzido” e o “Máximo”.

Segundo informação disponível no site da ANPC, quarta-feira foi o dia do mês de Julho com mais fogos florestais (118) e com mais meios humanos envolvidos (1.635).

Os índices de raios ultravioletas apresentam hoje um índice “Muito Alto” em todo o território continental, atingido um valor “Extremo” na Madeira.

Nos casos onde o índice é “Muito Alto”, o IM aconselha a utilização de t-shirt, chapéu, protectores solares, óculos de Sol e que as crianças evitem a exposição ao Sol, alargando este aviso a toda a população onde o índice é “Extremo”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo