Economia, Santa Maria da Feira

Exportações portuguesas de cortiça aumentaram 0,6 por cento em 2007 – Sta. Maria da Feira

As exportações portuguesas de cortiça aumentaram em 2007 para 853,8 milhões de euros, correspondendo a uma subida de 0,6 por cento face a 2006, segundo dados que o Instituto Nacional de Estatística (INE) hoje divulgou.

De acordo com os dados do INE, a produção portuguesa de cortiça foi de 159,4 mil toneladas.

Esta subida “nota uma recuperação das exportações portuguesas de cortiça que, em 2005, tinham sido afectadas pela desvalorização do dólar face ao euro”, referiu a Associação Portuguesa de Cortiça (Apcor) num comunicado enviado à imprensa.

O valor gerado pelas exportações de cortiça representa cerca de 0,7 por cento do produto interno bruto e 2,3 por cento do valor das exportações totais portuguesas.

A fileira da cortiça representa também cerca de 30 por cento do total das exportações produtos florestais, acrescentou a Apcor.

As exportações destinam-se sobretudo, ao mercado francês (20,6 por cento), norte-americano (15,7 por cento), espanhol (13 por cento), alemão (8 por cento) e italiano (7,6 por cento).

No comunicado enviado à imprensa, a Apcor acrescenta que as rolhas de cortiça «continuam a liderar as exportações portuguesas de cortiça», com vendas na ordem dos 590 milhões de euros, aumentando assim as exportações em 1,7 por cento relativamente a 2006.

A Associação Portuguesa de Cortiça afirmou ainda que Portugal importou no ano passado 63 mil toneladas, sobretudo de Espanha (77 por cento), para transformação e posterior exportação.

A Apcor representa cerca de 250 empresas, responsáveis por cerca de 80 por cento da produção nacional total e 85 por cento das exportações de cortiça.

Artigo AnteriorPróximo Artigo