Cultura, Desporto, Póvoa de Varzim, Sociedade, Turismo

Música, tradição e desporto no encerramento das Festas de S. Pedro – P. Varzim

Depois dos festejos que marcaram este fim-de-semana, as Festas de S. Pedro continuam até ao próximo domingo com música, desporto e uma recriação do Cortejo do Mar.
Sábado, 5 de Julho, é um dia dedicado ao folclore, com a realização do Festipóvoa, e à música rock, com os GNR. De facto, às 16h00, começa o desfile de Ranchos que este ano dão vida à edição do Festipóvoa. O desfile tem início no Passeio Alegre, passando pela Rua da Junqueira e terminando na Praça do Almada, com a actuação, às 17h00, dos ranchos participantes: Grupo Folclórico de S. Martinho do Campo (Santo Tirso), Rancho Folclórico de Vilar d`Arca (Cinfães), Rancho Folclórico Rio Novo do Príncipe (Cacia), Rancho Folclórico e Etnográfico de Britiande (Lamego), Grupo Danças e Cantares de Vale-Domingos (Águeda), Agrupacion Folklórica “Virxe da Cela”(Corunha), Rancho Etnográfico de Vila Praia de Âncora (Caminha) e Rancho Poveiro (Póvoa de Varzim).
Já a banda rock GNR sobe ao palco do Largo do Passeio Alegre às 22h00, para um concerto que, certamente, vai permitir a muitos boas recordações, com a interpretação de alguns dos temas mais conhecidos desta banda portuense, que ao longo dos últimos 27 anos nos brindou com sucessos como “Dunas”, “Efectivamente”, “Pronúncia do Norte” ou “Ana Lee”.

Segue-se, no domingo, 6 de Julho, dia que marca também o encerramento das Festas de S. Pedro, o XX Grande Prémio de S. Pedro 2008, uma prova de atletismo de grande tradição, que reúne centenas de atletas nacionais e estrangeiros, federados e não federados. A partir das 9h30 começa a competição, que faz parte do Calendário Nacional da Federação Nacional de Atletismo, com saída da Avenida dos Banhos, para os participantes dos vários escalões. Assim, às 9h30, saem os Benjamins, para a prova dos 1.000 metros, seguidos dos Infantis que, às 9h50, começam o percurso de 1.500 metros.  Para os Iniciados, que devem completar 2.500 metros, a partida dá-se às 10h10 e para os juvenis (femininos e masculinos) e juniores femininos, cujo percurso da prova totaliza 4.000 metros, a partida é às 10h30. Os vencedores de cada um destes escalões recebem um Troféu e um Medalhão, havendo ainda distribuição de medalhões para atletas classificados até ao 5º lugar. Às 11h15 dá-se a partida dos restantes atletas para o percurso de 10.000 metros. Juniores e seniores masculinos, veteranos e seniores femininos competem lado a lado, sendo que os primeiros classificados de cada um dos escalões recebe não só um Troféu como ainda um prémio monetário. As primeiras três equipas classificadas recebem também um Troféu. Consulte o portal municipal e conheça a listagem completa de Prémios Individuais, assim como outras informações sobre esta prova, cujo percurso mais longo, o de 10.000 metros, passará por zonas como a Marginal, a Lapa ou a Avenida Vasco da Gama.
O XX Grande Prémio de S. Pedro é organizado pelo Pelouro do Desporto e pela Associação Cultural e Recreativa da Matriz, com a colaboração da Associação de Atletismo do Porto e Concelho Regional de Arbitragem.
As inscrições para participar nesta prova decorrem até 3 de Julho e podem ser feitas aqui ou então entregando a ficha de inscrição, disponível aqui, no Estádio Municipal. O custo da inscrição é de 5€, apenas para os participantes na prova dos 10.000 metros.

Às 16h00 tem início o Cortejo do Mar, junto à Marginal, percorrendo a Avenida dos Banhos e a Avenida dos Descobrimentos. Este cortejo é uma reconstituição daquele que desfilou pela primeira vez nas ruas da Póvoa em 1962, assente nos costumes e tradições da comunidade poveira, maioritariamente piscatória, e recuperado com base em fotografias e filmes da época. Assim, é a relação do povo com o mar a retratada neste Cortejo, organizado em parceria com todos os bairros da cidade, e que conta com a participação de cerca de mil figurantes e dezenas de carros alegóricos, para retratar “quadros” como o barco poveiro, a ida ao mar, os naufrágios, o luto, a romagem a Santo André, o Barqueiro das Almas, e as tradições religiosas poveiras, que marcavam casamentos, baptizados, a época do Natal e da Páscoa. As típicas sargaceiras de Aver-o-Mar, mulheres que se dedicavam à apanha do sargaço, e um “quadro” relativo à pesca na Antiguidade, baseado nos achados arqueológicos da Cividade de Terroso, são outros dos elementos que compõem o Cortejo, ambos com o apoio das Juntas de Freguesia respectivas.

Artigo AnteriorPróximo Artigo