Santa Maria da Feira

Município já dispõe de espaço para instalação de Loja do Cidadão na cidade – Sta. Maria da Feira

O Município de Santa Maria da Feira já tem um espaço disponível, e a custo zero, para instalação de uma Loja do Cidadão de Segunda Geração na cidade-sede. Se a proposta da Autarquia for aprovada pelo Governo, a primeira Loja 2G situada entre Porto e Aveiro ficará instalada no hipermercado E. Leclerc, num espaço com 800 metros quadrados, com entrada autónoma e acesso a um parque de estacionamento com capacidade para 150 viaturas. “Foi preciso recorrer à imaginação para encontrarmos esta solução, que apresenta óptimas condições”, refere o vereador do Pelouro de Administração e Finanças, Celestino Portela, que está a acompanhar o processo e conduziu as negociações.  

Reunidas as condições exigidas, o Município aguarda agora a decisão do Governo para avançar com a instalação da Loja do Cidadão de Segunda Geração em Santa Maria da Feira. As obras de adaptação, que serão suportadas na totalidade pelo hipermercado E. Leclerc, permitirão ajustar o espaço às necessidades específicas desta Loja 2 G. “Criámos todas as condições para trazer a Loja do Cidadão para Santa Maria da Feira, evitando que os munícipes tenham de se deslocar ao Porto ou a Aveiro para resolver assuntos administrativos”, salienta o vereador Celestino Portela.  

A opção do Município por esta solução prendeu-se com a dificuldade de encontrar na cidade um espaço disponível e com a área exigida, que tem como base os cerca de 145 mil habitantes do Concelho. A administração do E. Leclerc aceitou o desafio e a proposta da Autarquia, por entender tratar-se de uma parceria com vantagens para os munícipes e para o hipermercado. 

A ser instalada no E. Leclerc, a Loja do Cidadão estará dotada de boas acessibilidades, permitindo ainda que munícipes de toda a parte norte do Concelho possam recorrer a este serviço sem ter de atravessar a cidade.  

Refira-se que o Governo tem um plano de expansão de Lojas do Cidadão de Segunda Geração que tem como meta a abertura de 30 Lojas 2G até 2009, dando preferência aos municípios que disponibilizem espaços a custo zero e se encontrem disponíveis para acolher serviços públicos (da administração central e municipal). 

“A Câmara Municipal fez o melhor que podia. Apresentou uma solução com óptimas condições em função do que se pretendia, pelo que estou esperançado que a nossa proposta seja aprovada”, conclui Celestino Portela.  
 
 
 

Artigo AnteriorPróximo Artigo