Sociedade, Trofa

Trofa lança oficina do idoso para apoio domiciliário aos seniores

A Câmara Municipal da Trofa lança, sexta-feira, 13 de Junho, às 12h00, no Edifício sede da autarquia o projecto Oficina do Idoso. Trata-se de mais um projecto inovador no âmbito das políticas de apoio social desenvolvidas pela autarquia trofense, desta feita vocacionada para os seniores de todas as freguesias do concelho.
 
Este novo projecto da Câmara Municipal da Trofa surge depois da autarquia ter constatado que uma parte significativa da população local, sendo idosa, debate-se com a diminuição das suas capacidades de adaptação ao longo do processo de envelhecimento. Assim, assumindo que compete também às autarquias prestar-lhes apoio pelos meios considerados mais adequados a Câmara vai lançar na próxima sexta-feira, 13 de Junho a Oficina do Idoso da Trofa. Mais uma valência social pioneira que visa contribuir para que o indivíduo possa envelhecer em segurança e com dignidade.
        
Apoio domiciliário gratuito – pequenas reparações
 
A Oficina do Idoso vai oferecer à população idosa do Concelho (mais de 65 anos) apoio domiciliário gratuito na área das pequenas reparações de construção civil, nomeadamente em áreas como Electricidade (substituição de lâmpadas, interruptores; reparações de pequena instalação eléctrica; “puxada” de electricidade para uma divisão); Canalização (substituição ou reparação de torneiras, canos e afins, substituição de equipamento sanitário, chuveiro, sanitas, lavatório, suporte desde que não impliquem obras de construção civil);
Intervenções diversas de pequena bricolage, designadamente, colocação de silicone em louças de sanitários, substituição e colocação de puxadores; reparação de persianas, portas e janelas e, pequenas mudanças de mobiliário desde que dentro da habitação.
 
Beneficiários
 
Podem beneficiar deste Serviço, os trofenses com mais de 65 anos, que vivam sós; vivam em zonas isoladas; estejam acamados; sejam deficientes físicos dependentes de terceiros; sofram de doenças de risco de vida, tais como a diabetes, doenças renais ou cardíacas ou tenham um rendimento per capita inferior ou igual ao salário mínimo nacional.

Artigo AnteriorPróximo Artigo