Arouca, Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Oliveira de Azeméis, Porto, Póvoa de Varzim, S. João da Madeira, Santa Maria da Feira, Santo Tirso, Sociedade, Trofa, Vale de Cambra, Valongo, Vila do Conde, Vila Nova de Gaia

Níveis de radiação ultra-violeta entre «alto» e «muito alto»

O nível de radiação ultra-violeta está hoje entre “alto” e “muito alto” no território português, com excepção da região de Trás-os-Montes, no dia em que se esperam já temperaturas acima dos 30 graus, segundo o Instituto de Meteorologia.

A região do Alentejo, o arquipélago da Madeira, bem como o grupo Oriental dos Açores, apresentam hoje níveis entre 8 e 10 de radiação ultra-violeta, que corresponde a uma classificação de “muito alto” e para a qual é necessário “cuidado”, de acordo com o Instituto de Meteorologia.

Neste nível é aconselhada a utilização de óculos de sol com protecção UV (ultra-violeta), chapéu, t-shirt, guarda-sol, protector solar e que se evite a exposição das crianças ao sol.

Para o resto do território aguarda-se um nível “alto”, que corresponde a uma situação de “atenção”.

A escala desta radiação vai até valores iguais ou superiores a 11, correspondente a uma situação extrema de “perigo”.

Hoje o Instituto de Meteorologia prevê 30 graus em Santarém e Beja, aguardando-se para quinta-feira temperaturas superiores, nomeadamente de 31 graus em Lisboa e Coimbra, de 32 em Beja e de 33 em Santarém.

O risco de incêndio é hoje “elevado” em alguns concelhos dos distritos de Santarém, Castelo Branco e Portalegre.

Esta escala varia entre risco “reduzido” e “máximo”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo