Cultura, Santa Maria da Feira

Álvaro Siza, Souto Moura e Yehuda Safran em conferência na Biblioteca Municipal – Sta. Maria da Feira

‘Pensar espaço público, Desenhar contexto urbano, Construir cidade’ 

Os arquitectos Álvaro Siza e Souto Moura são os convidados do Imaginarius – Festival Internacional de Teatro de Rua de Santa Maria da Feira para dar início a uma reflexão sobre arquitectura enquanto primeira forma de arte pública. A conferência ‘Pensar espaço público, Desenhar contexto urbano, Construir cidade’ realiza-se no próximo sábado, dia 17 de Maio, pelas 17h00, na sala de leitura da Biblioteca Municipal e conta ainda com a participação do crítico e professor da Universidade Columbia, em Nova Iorque, Yehuda Safran. A entrada é livre.  

Com a realização deste encontro a organização do Imaginarius pretende iniciar uma reflexão em torno do suporte físico às actividades que tem desenvolvido, de teatro e arte de rua, e as diversas ocupações e interacções entre o território, em permanente consolidação, evolução e as possibilidades dadas aos habitantes e à vida da cidade. 

O desenho do espaço público é a primeira plataforma de organização da sociedade, sendo igualmente o primeiro confronto directo com a dimensão estética, enquanto suporte urbano e funcional. 

Considerando a dimensão urbana e metropolitana como a triangulação criada entre o espaço público, as instituições e o habitante organizado colectivamente, os arquitectos Álvaro Siza Vieira e Eduardo Souto Moura apresentarão as suas reflexões através de projectos e obras realizadas nas últimas décadas. 

A qualidade da intervenção pública construída por estes arquitectos, com um olhar informado pelas soluções perenes, sólidas da história e dos territórios, evitando falsos consensos e soluções de recurso, é de especial interesse à organização do Festival, para a reflexão do território urbano como infra-estrutura à prática que o habita, promove e transforma. 

O crítico e professor da Universidade Columbia em Nova Iorque, Yehuda Safran, oferecerá uma visão transversal da história, usos e poéticas dos espaços públicos, construídos, desenhados e pensados das cidades enquanto charneira da condição urbana e humana.
 

Artigo AnteriorPróximo Artigo