Santo Tirso, Sociedade

Apresentado projecto da 2ª fase doparque urbano da rabada – Santo Tirso

Depois do êxito que tem sido o funcionamento do actual Parque Urbano da Rabada, a Câmara Municipal de Santo Tirso procedeu hoje, dia 23 de Abril, à apresentação pública do projecto da 2ª Fase do Parque Urbano da Rabada que engloba a construção de vários equipamentos relacionados com a prática desportiva formativa e recreativa e que vai implicar um investimento na ordem dos 1, 3 milhões de euros. 

Nesta 2ª fase está prevista a construção de uma zona desportiva que inclui um campo de futebol (relva sintética) e de uma área polivalente destinada ao ténis, basquetebol e andebol. Esta área inclui também uns balneários, permitindo a realização de outras actividades desportivas de carácter informal e complementar.  

Incluem-se nesta faz a construção de parque infantis e de áreas destinadas à população júnior e sénior. 

Para o presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Castro Fernandes, o que está na base deste projecto continua a ser “o conceito da criação de um espaço verde multi-funcional destinado a conferir aos seus utilizadores a maior diversidade possível” através da “criação de instalações desportivas com o objectivo de melhorar o acesso da população à prática desportiva e contribuir simultaneamente para o seu bem-estar”.  

Refira-se que o Concelho de Santo Tirso tem uma população residente de quase 80 000 habitantes e uma comunidade escolar (e pré-escolar) na ordem dos 14 000 estudantes. Neste contexto a Câmara Municipal de Santo Tirso já está a promover um conjunto de actividades desportivas com impacto no movimento associativo concelhio e na população escolar e na comunidade municipal. Os passeios de bicicleta e as caminhadas e as provas de corta-mato inter escolas são já uma realidade no Parque Urbano.  

Para o presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso “o parque sempre demonstrou ser, desde a sua inauguração em Outubro de 2005, uma aposta ganha até pela presença contínua de muitos utilizadores”. Castro Fernandes não deixou de lembrar que o Parque Urbano da Rabada nasceu numa zona que “se nada fosse feito pela Câmara Municipal estava condenada à degradação” mas que fruto de uma requalificação cuidada depressa se tornou numa “bela e muito valorizada frente de rio”.  

Em jeito de conclusão, o presidente da Autarquia informou ainda que no sentido de valorizar o parque, “vão ser lá colocadas as esculturas resultantes do Simpósio Internacional de Escultura”. 
 
 
 

O PARQUE URBANO NA ACTUALIDADE 

O Parque Urbano insere-se numa área de 96 274 m2, está assente numa mata de carvalhos e sobreiros, sobranceira ao Rio Ave e foi criado para potenciar as características naturais existentes, criando infra-estruturas e equipamentos que permitam a fruição dum espaço verde público inserido na Estrutura Verde Urbana da cidade de Santo Tirso e no Plano de Recuperação das Margens do Rio Ave (PUMA). 

Numa primeira fase foram construídos os percursos pedonais, criadas zonas de merendas, áreas de estadia e um lago. Neste momento já existe também um café/bar de apoio ao parque. Para animação cultural e actividades múltiplas foi projectado e construído um anfiteatro ao ar livre, com uma plataforma de 490m2 e com aproximadamente 700 lugares sentados. Este anfiteatro está orientado para a área de carvalhal. Apresenta em jeito de écran, um cenário que muda com as estações do ano. Tem sido palco de vários eventos: da música à dança, do teatro à manifestação artística espontânea. 

Foram consolidadas as áreas de enquadramento, através da plantação de árvores, arbustos e herbáceas. Foram também utilizadas espécies ribeirinhas e semeado prado. Estão executadas também as redes de infra-estruturas – drenagem, rega, iluminação pública – e a vedação do parque.  

Foram realizadas as áreas de estacionamento para bicicletas e motociclos, automóveis ligeiros, autocarros. 

Outra intervenção importante foi a recuperação do património arbóreo existente. As árvores – e são muitos os exemplares notáveis – foram limpas e tratadas. 

A Câmara Municipal de Santo Tirso está consciente do muito que ainda há para fazer. Um parque nunca é uma obra acabada porque em causa está a revitalização de um espaço verde, em constante evolução… 

Artigo AnteriorPróximo Artigo